7/8/20
 
 
Leaving Neverland. Biógrafo de Michael Jackson mostra que vítima mentiu

Leaving Neverland. Biógrafo de Michael Jackson mostra que vítima mentiu

Jornal i 02/04/2019 19:28

Realizador já reagiu

Dan Reed, o realizador do documentário ‘Leaving Neverland’, que conta a histórias das alegadas vítimas de abuso sexual de Michael Jackson, está outra vez debaixo de fogo. Agora foi o biógrafo oficial do cantor que se chegou à frente para mostrar que existem declarações falsas no documentário.

 James Safechuck, uma das alegadas vítimas de Michael Jackson, diz ter sido abusado sexualmente pelo artista no sótão da estação de comboios do rancho de Neverland, entre 1988 e 1992. Mike Smallcombe diz que isso é impossível, pois a estação não existia nessa altura.

Smallcombe revelou no Twitter que teve acesso à planta usada na construção da estação e que esta só foi aprovada em 1993 – a estação só abriu no ano seguinte.

Dan Reed já respondeu: “Sim, parece que não há dúvidas em relação à data de construção da estação de comboios. A data em que eles erraram diz respeito ao fim dos abusos sexuais”.

O biógrafo não gostou da resposta e disse ao Mirror que Reed está a tentar mudar o depoimento de Safechuck: “Depois de a história ter sido desmascarada, parece que o Reed quer agora mudar a versão dos eventos tal como foi apresentada por Safechuck. Estou chocado que ele tenha falado pelo Safechuck e sinta a necessidade de mudar a narrativa do filme, só porque grande parte das declarações já foram refutadas”.

“Ao confirmar a data de construção da estação de comboios, o Reed está a confirmar que as afirmações de Safechuck são falsas, já que é impossível ele ter sido abusado ali entre 1988 e 1992”, acrescentou.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×