16/1/21
 
 
Alexandre Abrantes afasta-se do cargo de secretário-geral da Cruz Vermelha

Alexandre Abrantes afasta-se do cargo de secretário-geral da Cruz Vermelha

Jornal i 28/03/2019 09:43

Há quem fale em mal-estar com Francisco George, mas Alexandre Abrantes invocou motivos pessoais

O vice-presidente da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), Alexandre Abrantes, demitiu-se da função que acumulava como secretário-geral.

Alexandre Abrantes invocou "motivos de natureza pessoal" e fez questão de sublinhar que "não há qualquer desentendimento com Francisco George", segundo o Correio da Manhã.

O também presidente do Conselho de Administração do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa referia-se assim aos rumores que davam conta de algum mal-estar com o presidente da instituição, causado pelo protagonismo assumido por Francisco George nos últimos dias, com envio de ajuda para Moçambique, na sequência da passagem do ciclone Idai naquele país.

A Cruz Vermelha também parece ter-se preocupado em afastar boatos de desentendimentos e esclareceu: "A decisão do professor foi anunciada muito antes da crise da Beira [Moçambique], uma vez que a comunicou ao presidente no dia 7 de março de 2019."

Recorde-se que Alexandre Abrantes tornou-se vice-presidente da CVP em novembro de 2018, altura em que substituiu Marta Temido, atual ministra da Saúde.

Dulce Ferreira assumirá funções como diretora-geral a partir de terça-feira.
 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×