18/11/19
 
 
Televisão. As tramas que pararam, marcaram e mudaram Portugal

Televisão. As tramas que pararam, marcaram e mudaram Portugal

DR Sofia Martins Santos 18/03/2019 17:46

Se esta página fosse feita através de um inquérito, não faltavam propostas. Há sempre, para cada um de nós - até para os que não acompanham o género -, uma novela que marcou, uma personagem que ficou, uma música que se descobriu. No topo das que mais marcaram estão muitas produções brasileiras, o que se justifica principalmente pela forte influência que durante anos tiveram em Portugal. Deixamos aqui algumas das novelas que, por um ou outro motivo, se tornaram inesquecíveis, quer para quem as acompanhou, quer para quem se lembra de ver que tinham o poder de fazer o país parar

“Gabriela, cravo e canela”

Chegou a preto-e-branco e foi exatamente com essas cores que conquistou o país. Protagonizada por Sônia Braga, ninguém esquece “Gabriela”. “Eu nasci assim, eu cresci assim e sou mesmo assim. Vou ser sempre assim: Gabriela, sempre Gabriela” é a música que muitos ainda guardam na memória quando pensam na produção baseada no romance de Jorge Amado. Era a história de uma rapariga que decidiu fugir e acabou apaixonada por um estrangeiro que tinha dificuldade em aceitar a forma como ela se comportava. Na altura, o sucesso foi tanto que a novela chegou mesmo a influenciar comportamentos e ditar a moda.

“O Casarão”

“O Casarão” veio continuar o caminho do sucesso. Foi a segunda novela que passou em Portugal. Na lista de curiosidades, a Globo guarda a forma como o público a recebeu: “O público teve dificuldades para compreender as inovações da história, que apresentava atores diferentes vivendo os mesmos personagens em tempos distintos, porém apresentados simultaneamente. No dia do lançamento da novela, a Rede Globo recebeu telefonemas de telespetadores que sentiram dificuldade de entender o enredo por causa da nova linguagem.” Para perceber a dimensão do que aconteceu, importa recordar que o primeiro episódio voltou a ir para o ar no mesmo dia.

“Morangos Com Açúcar”

O sucesso de “Morangos com Açúcar”, da TVI, foi avassalador. Chamam-lhe fábrica de novos atores e a verdade é que se seguiram protagonistas atrás de protagonistas, temporadas atrás de temporadas. O sucesso foi tanto que esta aposta nacional está de volta. “Morangos com Açúcar” está prestes a regressar ao pequeno ecrã. No último trimestre de 2018, a TVI confirmou que iria apostar numa nova temporada, ainda que não tenham sido avançados mais detalhes. Recorde-se que, com esta aposta foram lançados nomes fortes da ficção nacional. Entre eles estão, por exemplo, Rita Pereira, Cláudia Vieira, Pedro Teixeira, Sara Matos e Lourenço Ortigão.

“Meu Amor”

A novela “Meu Amor”, da TVI, levou Rita Pereira, Alexandra Lencastre, Margarida Marinho e Paulo Pires à cerimónia dos prémios Emmy, em Nova Iorque. Voltaram com o troféu de “Melhor Novela” da 38.ª edição de atribuição destes galardões. A trama de António Barreira constituiu a primeira vez que uma novela made in Portugal foi nomeada para um Emmy e o primeiro troféu arrecadado por uma produção nacional. Recorde-se que estes prémios servem o propósito de distinguir os melhores programas de televisão. A novela “Meu Amor” venceu a concorrência de produções da Argentina e das Filipinas. 

“Tieta”

Quem acompanhou a evolução das novelas em Portugal não esquece a trama em que Betty Faria vestiu a pele de Tieta. Aliás, muitos papéis se seguiram, alguns deles recentemente, mas, por mais anos que passem, a personagem de Tieta continua a fazer parte da memória coletiva. “Se for falar de recordações da novela, vou ter de escrever um livro. Desde o facto de ‘Tieta’ ter sido dada para mim, dedicada a mim. Foi o velho Amado, num jantar em Londres oferecido por ele. Eu fui e, nessa altura, Jorge Amado estava escrevendo um livro. E ele disse: ‘Estou escrevendo um personagem que daqui a alguns anos vai ser perfeito para você’”, contou Betty Faria recentemente numa entrevista.

“Pedra Sobre Pedra”

Também não falta quem se lembre de “Pedra Sobre Pedra”. Assim como “Tieta”, veio da mão de Aguinaldo Silva - aliás, autor de outros sucessos, nomeadamente “A Indomada”, “Roque Santeiro” e “Senhora do Destino”. O autor ganhou um Emmy Internacional em 2014 com “Império”. Numa entrevista disse: “Sou um leitor compulsivo. Estou sempre a tirar histórias dos noticiários. Também tiro histórias do quotidiano. A minha fonte de inspiração é sempre a vida.” A história conseguiu prender a atenção de todos com uma trama que se baseava muito na rivalidade entre duas famílias na fictícia cidade de Resplendor. 

“Laços de Sangue”

Em 2011, “Laços de Sangue”, da SIC, conquistava mais um troféu para Portugal. A coprodução da SIC e da TV Globo “Laços de Sangue” conquistou, em Nova Iorque, um prémio Emmy na categoria de telenovela. Esta produção contou com a participação de atores como Diogo Morgado, Diana Chaves e Joana Santos nos principais papéis e mostrou-se, desde cedo, uma aposta vencedora. Esta, a 39.ª edição dos prémios Emmy, atribuídos pela Academia Internacional das Artes e Ciências da Televisão dos Estados Unidos, foi apresentada por Jason Priestley.

“Avenida Brasil”

“Avenida Brasil” é outro exemplo de sucesso, chegando ao ponto de ter o poder de parar países. O Brasil parava para ver, Portugal também. É impossível, para muitos, esquecer Adriana Esteves no papel de Carminha. Má e destemperada, conseguiu ser, de acordo com as palavras do autor da novela, João Emanuel Carneiro, a alma de toda a trama. Em Portugal garantiu muitos espetadores à SIC, tendo até voltado a ser emitida. E, apesar de o sucesso não ser igual, continua a ajudar a estação a chegar a bom porto na guerra de audiências. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×