27/6/19
 
 
Erdogan condena atentado terrorista: "Amaldiçoo aqueles que o cometeram"

Erdogan condena atentado terrorista: "Amaldiçoo aqueles que o cometeram"

AFP Jornal i 15/03/2019 11:10

Várias personalidades do panorama político mundial têm prestado declarações sobre o ataque ocorrido esta sexta-feira  na Nova Zelândia

O presidente turco condenou os ataques cometidos contra duas mesquitas de Christchurch na Nova Zelândia, que mataram pelo menos 49 pessoas.

"Condeno firmemente o atentado terrorista cometido contra muçulmanos que estavam a rezar na Nova Zelândia e amaldiçoo aqueles que o cometeram", disse Erdogan, em comunicado citado pela imprensa internacional. 

Também o primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, condenou o ataque, salientando o perigo da islamofobia. Através da rede social Twitter, Khan refere que condena “estes ataques terroristas, no contexto da islamofobia que surgiu depois do 11 de setembro", acrescentando que “o terrorismo não tem religião”.

Já o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchéz, manisfestou “comoção” pelas vítimas  dos ataques de Christchurch.

De recordar que já se contabilizam 49 vítimas mortais na sequência deste atentado.

Em conferência de imprensa, o comissário da polícia da Nova Zelândia, Mike Bush, afirmou que "um homem foi acusado de homicídio" e acrescentou que este vai ser presente a tribunal acusado dos ataques contra as mesquitas de Linwood Masjud e Al Noor, em Christchurch.

O mesmo comissário já tinha afirmado anteriormente que as autoridades desativaram uma série de engenhos explosivos improvisados encontrados num veículo, logo após o tiroteio numa das mesquitas.

Brenton Trent, um australiano de 28 anos, reivindicou o ataque e partilhou em direto na internet o momento em que disparou sobre várias pessoas. Além disso, deixou ainda um manifesto anti-imigrantes de 74 páginas, onde explica a motivação para as suas ações.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×