18/11/19
 
 
Al Gore fala hoje no Porto de alterações climáticas

Al Gore fala hoje no Porto de alterações climáticas

Joaquim Gomes 07/03/2019 17:39

Especialistas mundiais do vinho partilham soluções

Os especialistas mundiais do vinho partilham soluções que mitigam alterações climáticas, conforme revelaram durante o segundo dia da Climate Change Leadership, todos aqueles que subiram ao palco para partilharem as boas práticas, desde a vinha até ao consumidor.

No segundo dia dos trabalhos, os especialistas foram unânimes em afirmar que a indústria do vinho, “por falar diretamente com o consumidor, pode liderar uma nova mentalidade global centrada na economia sustentável”, sendo hoje ao final da tarde a conferência de Al Gore, o antigo vice-presidente dos Estados Unidos da América o momento que tem sido mais aguardado dos trabalhos, já do ponto de vista mediático, na Alfândega do Porto.

Adrian Bridge, CEO da Taylor’s e organizador do evento, destacou a importância de uma “cooperação de todos para mitigar os efeitos das alterações climáticas, dado que “todas as pessoas podem fazer mais do que já fazem”.

Ainda de acordo com Adrian Bridge, “existem muitas empresas e estudiosos a liderarem iniciativas, mas de forma fragmentada, pelo que o importante agora é trabalharmos juntos, numa base de cooperação internacional, entre as instituições, as empresas e as pessoas”.

Após referir a “qualidade excecional” das apresentações da Climate Change Leadership, Adrian Bridge mostrou-se ainda “convicto que a indústria do vinho tem capacidade para liderar esta nova abordagem global associada à economia sustentável, estendendo o seu exemplo não só dentro do sector, como também a outros parceiros de negócio e aos consumidores, inspirando-os a fazer escolhas mais conscientes e informadas”.

Por isso, Adriano Bridge preconiza “a implementação de recursos energéticos renováveis, aproveitamento das águas pluviais e sua reutilização, redução do consumo de água na irrigação, adotação de embalagens e de garrafas mais leves, redução dos combustíveis fosseis e estudo da vinha e do solo para a otimização das características naturais do terroir foram algumas das medidas enaltecidas pelos diferentes oradores para reduzir a emissão de gases de efeito de estufa provenientes da indústria vínica”-.

Todos os oradores foram perentórios em afirmar que só coletivamente é que os esforços podem ter resultados ótimos no futuro, sublinhando que a partilha de conhecimento e o investimento em investigação e inovação são as condicionantes essenciais neste processo evolutivo.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×