19/7/19
 
 
Liga dos Campeões. Neymar não esconde indignação pelo afastamento do PSG

Liga dos Campeões. Neymar não esconde indignação pelo afastamento do PSG

Bruno Venâncio 07/03/2019 14:41

O avançado brasileiro, que continua a recuperar de lesão, recorreu às redes sociais para desabafar e utilizou mesmo insultos para com a equipa de arbitragem do jogo com o Manchester United

A incrível recuperação do Manchester United nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, ao vencer por 3-1 em Paris depois da vitória do PSG em Old Trafford por 2-0 na primeira mão, deixou os ingleses extasiados e os franceses... incrédulos. Mas também indignados, como foi o caso de Neymar.

O avançado brasileiro, ainda a recuperar de uma lesão, sofreu de fora com a marcha do marcador e em particular com o penálti assinalado já nos descontos após intervenção do videoárbitro (VAR), depois de Kimpembe desviar com o braço um remate do português Diogo Dalot. Após o apito final, e numa publicação nas "histórias" da rede social Instagram, Neymar não se conteve e dirigiu toda a sua ira à equipa de arbitragem, escrevendo até insultos. "Isso é uma vergonha. Ainda colocam quatro caras que não entendem de futebol pra ficar olhando o lance em câmara lenta… Isso não existe! Como o cara vai colocar a mão de costas? Ah vá pá pqp", disparou o atacante.

Também o presidente do Paris Saint-Germain se queixou do lance, dizendo que "futebol não é matemática" para justificar o porquê de considerar que, apesar de a bola ter desviado no braço de Kimpembe, não deveria ter sido assinalada grande penalidade. "Isto não é uma questão de um mais um serem dois. Não compreendo o penálti", salientou Nasser Al-Khelaifi, assumindo a desilusão por mais um adeus precoce à Liga dos Campeões. Ainda assim, garantiu que o lugar do técnico Thomas Tuchel não está em causa: "Toda a gente está desapontada e triste. É um choque para toda a gente, para os jogadores e também para os adeptos. Fizemos um grande jogo fora, mas aqui demos uma oferta aos 2 minutos. Controlámos o jogo todo, tivemos 72 por cento de posse de bola. Mudanças? Tenho confiança no treinador. As decisões tomam-se de cabeça fria e esta não é a altura certa para isso."

Marquinhos, por seu lado, esqueceu as críticas à arbitragem e colocou as culpas na equipa. "É inaceitável. Nós percebemos o descontentamento dos adeptos. Mais uma vez, na mesma altura, cometemos os mesmos erros e fomos penalizados por isso. O Manchester veio para defender, ficou à espera dos nossos erros e soube como tirar proveito dos mesmos. Agora temos de pensar e analisar", ressalvou o defesa brasileiro, encerrando o tema desta forma: "Como nós dizemos no Brasil, é altura de comer m… e não falar mais sobre isso."

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×