20/7/19
 
 
Pedrógão. Cruz Vermelha garante que bens em armazém são para casas reconstruídas

Pedrógão. Cruz Vermelha garante que bens em armazém são para casas reconstruídas

Diana Tinoco Jornal i 26/02/2019 20:59

A CVP disse em comunicado que é responsável pela gestão dos bens que ainda não foram distribuídos

A Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) esclareceu ontem em comunicado que os bens armazenados num dos espaços cedidos pela Câmara Municipal de Pedrógão Grande se destinam ao apetrechamento de “um total de 76 casas, das quais 44 se encontram concluídas e 32 ainda em processo de conclusão”. 

A CVP esclarece que “integra a Comissão Técnica do Fundo REVITA como entidade Coordenadora Logística de Apetrechamento das habitações afetadas”, sendo que as casas se situam em Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera e Pedrógão Grande. Assim, a CVP “assume a responsabilidade de apetrechar as casas que lhe são atribuídas”, além de angariar bens e serviços de outros doadores. 

O esclarecimento da CVP surge na sequência de uma reportagem da TVI, onde é revelado que os bens doados na sequência dos grandes incêndios de junho de 2017, em Pedrógão Grande, estão guardados em espaços da Câmara Municipal de Pedrógão Grande e ainda não foram entregues às vítimas. 

Quanto aos bens doados ao Fundo REVITA, estes são “inventariados pela CVP”, refere o comunicado. Além disso, a CVP esclarece que “os restantes [donativos] destinados às casas que ainda aguardam a conclusão do processo de reconstrução, encontram-se armazenados num espaço cedido pela Câmara Municipal, que é a entidade responsável por proceder à respetiva entrega após indicação da CVP”.

 No passado domingo, Valdemar Alves, presidente da Câmara de Pedrógão Grande, explicou que o município apenas cede os espaços, não tendo qualquer responsabilidade sobre os donativos. Valdemar Cruz referiu ainda que a autarquia cedeu o pavilhão gimnodesportivo à CVP para a instituição colocar os eletrodomésticos que, posteriormente, iriam apetrechar as casas reconstruídas. “Os eletrodomésticos que estão num armazém da autarquia são da Cruz Vermelha/Revita, responsável pela gestão do apetrechamento das habitações”, garantiu o presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande em conferência de imprensa. 

Recorde-se que os incêndios de 2017 provocaram 66 mortos e destruíram centenas de habitações, agora reconstruídas, ou em fase de reconstrução.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×