1/12/20
 
 
Centenas de soldados nas ruas para protegerem a cimeira

Centenas de soldados nas ruas para protegerem a cimeira

Jornal i 26/02/2019 14:37

As autoridades vietnamitas tiveram apenas dez dias para preparar a segurança da cimeira

Quando o líder norte-coreano, Kim Jong-un, descer do seu comboio blindado em Hanói, capital do Vietname, terá um forte dispositivo de segurança à sua espera. “A segurança estará no nível máximo”, garantiu o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros vietnamita, Le Hoai Trung, aos jornalistas.

A estação de comboios de Dong Dang estará totalmente fechada e soldados vietnamitas garantirão a sua segurança, ora com patrulhas ora com atiradores furtivos.

As forças de segurança vietnamitas tiveram apenas dez dias para se prepararem para a cimeira entre Kim e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quando as autoridades de Singapura, tiveram cerca de dois meses. O mundo estará com os olhos postos no encontro e nada – muito menos a segurança – pode falhar. A cimeira acontecerá na casa de hóspedes do governo vietnamita da era colonial, e caso seja necessário terá como alternativa o Hotel Metropole.

Quando os já famosos carros pretos blindados de Kim circularem pelas ruas de Hanói terão o acesso totalmente desimpedido. As autoridades vietnamitas anunciaram uma proibição ao trânsito sem precedentes no país, precisamente na rota que Kim deverá percorrer. Centenas de soldados irão guardar as proximidades da estação de comboio e dos edifícios da cimeira.

“A estação de Dong Dang vai receber o comboio do líder Kim Jong-un, depois de passar a fronteira Vietname-China, começando a sua viagem oficial ao Vietname, e participar na cimeira EUA-Coreia do Norte”, revelou o governo vietnamita em comunicado.

Na preparação da cimeira, revelou um responsável vietnamita à Reuters, tanto os serviços secretos norte-americanos como a guarda presidencial norte-coreana trabalharam lado a lado.
A segurança é considerada fundamental para o líder norte-coreano, conhecido por raramente sair do seu país por temer correr risco de vida. Kim apenas viajou, como chefe de Estado, para a China e Singapura. Foi por temer riscos de segurança que o líder norte-coreano preferiu ir ao Vietname de comboio e não de avião, como fez na primeira cimeira com Trump – alugou um avião à China.

A escolha do Vietname para acolher a cimeira não foi de todo inocente. Por um lado, é um símbolo de paz e de abertura de um regime que se considerava comunista e, por outro, o próprio governo vietnamita quer mostrar os  avanços económicos e de desenvolvimento alcançados nas últimas décadas. Hanói quer mostrar-se ao mundo e aproximar os seus laços diplomáticos a Washington e Pyongyang.

Uma imagem que não está disposta a abdicar e a prova disso mesmo foi a deportação de Howard X, australiano que é imitador de Kim Jong-un, depois de ter pousado numa fotografia com um outro imitador, desta vez de Trump, beijando-o. Com receio de poderem ofender Kim e colocarem a cimeira em risco, as autoridades vietnamitas  detiveram Howard X e deportaram-no sob a argumentação do  seu visto estar “inválido”. Já ao imitador de Trump, Russell White, foi-lhe permitido continuar no país, ainda que tenha sido proibido de se mascarar de Trump.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×