19/9/19
 
 
Brexit. Líder da oposição passa a apoiar um segundo referendo

Brexit. Líder da oposição passa a apoiar um segundo referendo

Ricardo Cabral Fernandes 26/02/2019 11:41

Jeremy Corbyn anunciou ainda que o seu partido apoiará uma moção que adia a saída do Reino Unido se não houver acordo com Bruxelas.

O Partido Trabalhista anunciou que vai apoiar a realização de um segundo referendo à saída do Reino Unido da União Europeia nas próximas semanas. Jeremy Corbyn, líder do partido, justifica a sua posição como uma forma de evitar o que descreveu como “a imposição ao país de um nefasto Brexit conservador”.

A liderança do Labour anunciou ainda que irá apoiar uma moção, avançada pela deputada trabalhista Yvette Cooper, a favor do adiamento do Brexit para se evitar um cenário sem acordo. Corbyn garantiu “não poder aceitar” que o relógio continue a avançar a favor de um cenário de saída sem acordo.

“De uma forma ou de outra, faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para impedir um [cenário] sem acordo e para nos opormos a um nefasto acordo de Brexit conservador, esmagadoramente rejeitado”, disse Corbyn. “É por isso que, na linha política da conferência [do partido sobre o Brexit], nos comprometemos a apresentar ou a apoiar uma emenda a favor de um voto popular para impedir a imposição ao país de um nefasto Brexit conservador”, acrescentou.

Há muito que a liderança trabalhista se confrontava com uma crescente pressão das suas próprias fileiras para a realização de um segundo referendo em alternativa ao Brexit. Corbyn sempre recusou avançar até o acordo de May ser votado no parlamento e se apresentar uma moção de censura. Estas duas fases da estratégia trabalhista foram cumpridas no início do ano e desde essa altura que Corbyn se recusava a apoiar um segundo referendo.

A pressão subiu tanto que a direção do partido se viu confrontada, no início deste mês, com a ameaça de demissão de dez deputados, em protesto por não avançar a política definida na conferência partidária. “O Partido Trabalhista deve apoiar todas as opções em cima da mesa, incluindo a campanha por um voto popular”, desafiou Keir Starmer, ministro-sombra para o Brexit.

O Labour deverá avançar com uma moção própria para definir um segundo referendo já esta quarta-feira, quando o acordo de Theresa May for novamente votado na Câmara dos Comuns.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×