24/3/19
 
 
Lisboa ao Vivo recebeu ontem a segunda noite de HMB 3x3

Lisboa ao Vivo recebeu ontem a segunda noite de HMB 3x3

Bruno Gonçalves 23/02/2019 13:34

A vontade de tocar canções que habitualmente não tocam, ou que nunca tocaram ao vivo fez com que os portugueses HMB lançassem a iniciativa “3 discos, 3 noites em 3 salas diferentes”

O ciclo 3x3 começou na passada quinta-feira no Musicbox, em Lisboa, onde a banda deu os primeiros passos na música. Foi tocado na integra o álbum de estreia “HMB” lançado em 2012, e que contou com o convidado MC Ary, que participou originalmente no tema “CDQP”.

O segundo concerto passou ontem pelo Lisboa ao Vivo, onde os HMB nunca actuaram, mas fizeram com que o público cantasse e dançasse o segundo disco “Sente” lançado em 2014. Samuel Uria juntou-se à banda para cantar “Tudo Muda” e Sir Scratch “Sente”.

Nos últimos dois anos, devemos ter tocado “O Amor é assim” e o “Peito” umas 200 vezes, o “Naptel Xulima” umas 300. Começámos a ficar nostálgicos de outras canções, fomos ouvir o primeiro disco, que hoje parece tão distante e ficámos cheios de vontade de tocar o “7 Vidas” ou o “Tua maneira” do álbum “Sente”; foi aí que decidimos tocar os discos todos de uma ponta à outra e para tornar as noites ainda mais simbólicas tocá-los em três salas diferentes. Em Portugal nunca ninguém fez isto, pelo menos com esta dimensão. De alguma forma, achamos que estes três discos deram o seu contributo para a história da música portuguesa e acreditamos que estas três noites também vão fazer história”, disse a banda à imprensa.

Hoje dá-se a última noite do 3x3 no Capitólio, onde o grupo tocará o mais bem-sucedido dos três discos, “Mais”, editado em 2017 e de onde sairam os dois sucessos da banda “O Amor é assim” e “Peito”. Carminho será a convidada para subir ao palco e terminar este ciclo de 3 noites, que segundo a banda, nunca foi feito em Portugal.

 

Fotografias: Bruno Gonçalves

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×