17/8/19
 
 
Tomás Correia recorre da multa de 1,25 milhões imposta pelo banco de Portugal

Tomás Correia recorre da multa de 1,25 milhões imposta pelo banco de Portugal

Jornal i 22/02/2019 14:44

“Vamos impugnar” revelou fonte ligada ao gestor

O antigo presidente da Associação Mutualista Montepio foi condenado pelo Banco de Portugal a pagar uma multa de 1,25 milhões de euros, soube-se esta quinta-feira. Hoje, fonte ligada ao gestor revelou que Tomás Correia vai recorrer da condenação.

“Vamos impugnar", afirmou a mesma fonte à agência Lusa, acrescentando que as contraordenações "não inibem a atividade profissional" de Tomás Correia, lembrando ainda que as contraordenações "recaem sobre processos de crédito concedidos a empresa do grupo e não a clientes externos”.

Recorde-se que Tomás Correia foi condenado a uma multa, na sequência de o Banco de Portugal ter detetado falhas de gestão, enquanto exercia o cargo do presidente do agora denominado Banco Montepio, entre 2008 e 2015.

Entre os crimes, além das falhas no controlo interno, o Banco de Portugal aponta o não respeito pelas normativas definidas nos regulamentos, que justificaram a concessão de crédito de financiamentos de elevado montante a alguns clientes, nomeadamente a Paulo Guilherme e a José Guilherme. 

Além de Tomás Correia, outros sete administradores executivos também foram condenados, assim como a instituição financeira do Montepio, que terá de pagar uma multa de 3,5 milhões de euros. Ao todo foram identificados sete tipos de ilícitos.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×