8/12/19
 
 
Surf. Miguel Blanco e Camilla Kemp iniciam defesa do título

Surf. Miguel Blanco e Camilla Kemp iniciam defesa do título

Laura Ramires 21/02/2019 20:28

A cerca de uma semana do arranque da Liga nacional de surf, os dois surfistas já mostraram o desejo de revalidar o título. A Liga MEO Surf volta a dar o apito de saída na praia de Ribeira d’Ilhas, mas a grande novidade na edição da prova para 2019 é a introdução da etapa algarvia.

Começa a contagem decrescente para a temporada 2019 da Liga Meo Surf, que tem o seu arranque agendado já para o próximo dia 1 de março, na Ericeira. Miguel Blanco e Camilla Kemp são os atuais campeões da prova mais importante de surf a nível nacional, depois de terem vencido a última edição, ambos pela primeira vez na carreira.

“Renovar o título nacional é um objetivo e seria incrível se o conseguisse fazer. A Liga MEO Surf tem um excelente nível de surf e é bastante competitiva. Vou dar o meu máximo em todas as etapas da Liga e tentar terminar o ano no melhor lugar possível”, disse o surfista de 22 anos.

Por sua vez, no plano feminino, a sucessora de Carol Henrique, lembrou o “sonho” que foi a conquista do título e promete tentar repetir a proeza do último ano. “No ano passado conquistei um título que nunca tinha conseguido, por isso foi um sonho realizado para mim. Agora quero manter o foco e entrar na nova época tentando fazer o mesmo do ano passado. O título é sempre um objetivo, mas também um sonho. O ano passado foi uma experiência incrível para mim e quero repeti-la o máximo de vezes que conseguir”, declarou Kemp, que já se havia sagrado por quatro vezes vice-campeã nacional (2013, 2015, 2016 e 2017).

 A cascalense de 22 anos tem, porém, consciência das dificuldades que irá ter ao longo da defesa deste título e destaca o “nível de surf” e a “competitividade” da prova.

“É visível que o nível do surf feminino está a crescer em Portugal, há imensas miúdas a crescer e a surgirem, como a Yolanda Hopkins, a Malfada Lopes e a Kika Veselko. Penso que em 2019, a Liga MEO Surf vai ser ainda mais disputada do que nos anos anteriores”, analisou.

 

O regresso ao Algarve

É, talvez, a grande novidade da competição para a edição deste ano: a Liga Meo Surf confirmou o regresso da prova ao Algarve, pelo que a disputa do título passa oficialmente a fazer-se de Norte a Sul do país.

De 21 a 23 de junho irá realizar a Allianz Algarve Pro, que irá marcar a quarta etapa (de cinco) desta Liga nacional de surf.

As ondas da praia do Amado, em Aljezur, serão desta forma as novas protagonistas, caindo, por sua vez, a eliminatória de Sintra, que no último ano se desenrolou na Praia Grande.

“Estamos muito contentes por regressar ao Algarve e levar uma etapa da Liga MEO Surf ao sul do país. O Algarve é um dos polos mais importantes do surf nacional e esta é uma forma de darmos oportunidade aos surfistas algarvios de competirem na maior prova portuguesa”, realçou Francisco Rodrigues, presidente da Associação Nacional de Surfistas (ANS).

Também Miguel Blanco comentou a introdução do novo local no calendário, que, diz, “vê com bons olhos”. “Vejo com muitos bons olhos este regresso à Praia do Amado. Não podia estar mais feliz com esta notícia, pois a Praia do Amado no verão é incrível e tem ondas muito boas!”, declarou.

Além da etapa algarvia (4.ª) e da já mencionada ronda inaugural na Ericeira, continuam a fazer parte do calendário as eliminatórias na Figueira da Foz (2.ª), no Porto (3.ª) e, a fechar a época, em Cascais – na Praia do Guincho (5.ª).

 

Aposta na sustentabilidade

Foi a grande aposta da Liga em 2018 e vai continuar a ser um dos focos ao longo deste ano – as limpezas concertadas a nível nacional, que no último ano retiraram mais de uma tonelada de plástico das praias.

“Se por um lado reforçamo-nos territorialmente ao voltarmos ao Algarve; por outro, o compromisso com a sociedade é cada vez mais profundo. Queremos não só proporcionar uma plataforma de competição por excelência, como também trabalhar o surf como elemento nuclear de desenvolvimento socioeconómico. Ambiente, biodiversidade, vida saudável, educação, atividades laterais ao surf... Tudo domínios importantes. Todos em conjunto fazem da Liga MEO Surf 2019 e do Surf em Portugal muito mais que baterias de competição”, destacou o líder da ANS.

“É para nós, Altice Portugal, um orgulho poder continuar a estar associados à Associação Nacional de Surfistas, uma instituição de referência no surf português, e a um evento de tamanha envergadura e relevância no âmbito do surf e do desporto nacional como é a Liga MEO Surf, já que este tem sido também o compromisso que temos assumido com inúmeras outras modalidades praticadas em Portugal. Acreditamos que a tecnologia deve estar também ao serviço do desporto, e é por isso que este ano a aposta do MEO passa pela criação de uma app interativa para TV, uma ferramenta que consideramos fundamental no apoio e promoção do surf e que levará este desporto a casa de milhões de portugueses”, destacou, por sua vez, João Epifânio, Chief Sales Officer/ B2C da Altice Portugal, Grupo responsável pelo desenvolvimento das iniciativas ligadas à limpeza de praias e, consequentemente, nas ações da Liga no que diz respeito ao domínio da sustentabilidade.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×