18/11/19
 
 
Militar da GNR ficava com dinheiro das multas

Militar da GNR ficava com dinheiro das multas

Jornal i 19/02/2019 13:29

Arguido "falsificou os respetivos autos de contraordenação" de forma a "não ser detetado"

Um militar da GNR de Lagos foi acusado de 36 crimes de peculato e 38 de falsificação, por crimes cometidos "entre outubro de 2015 e março de 2018”.

O elemento da GNR, que ficaria com dinheiro de coimas, foi ainda acusado de um crime de corrupção passiva e outro de abuso de poder.

A acusação acredita que o militar, de 45 anos, ficou com "parte das quantias" que recebeu de coimas por infrações rodoviárias, passadas no "exercício das suas funções de fiscalização de trânsito", lê-se num comunicado. 

O arguido "falsificou os respetivos autos de contraordenação" de forma a "não ser detetado", é referido no mesmo texto.

Atualmente, o arguido encontra-se suspenso de funções e “o Ministério Público requereu que lhe fosse aplicada a pena acessória de proibição do exercício de função”.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×