19/10/19
 
 
Futsal Feminino. O sonho era bonito mas as hermanas foram mais fortes

Futsal Feminino. O sonho era bonito mas as hermanas foram mais fortes

Bruno Venâncio 17/02/2019 21:38

A seleção nacional teve de se contentar com a prata na primeira edição de sempre de um Campeonato da Europa. Portugal apresentava um registo negativo frente à congénere espanhola, que se agudizou com o pesado 4-0 sofrido na final de Gondomar

Portugal encerrou a participação na primeira edição de sempre de um Campeonato da Europa com um honroso segundo lugar. A seleção nacional acalentava o sonho de conquistar a prova, que ainda por cima decorreu em solo luso (Gondomar), mas não teve argumentos para contrariar o poderio de Espanha - como o provam os números do encontro decisivo: 4-0 para nuestras hermanas.

A partida, seguida in loco pelo primeiro-ministro, António Costa, e também por alguns dos jogadores que se sagraram campeões europeus no ano passado - curiosamente frente a Espanha -, começou equilibrada e pertenceu mesmo a Portugal a primeira grande ocasião, com Carla Vanessa a atirar à trave aos dois minutos. Na resposta, Espanha abriu a contagem por Mayte, e aos seis minutos Anita aproveitou um erro defensivo luso para aumentar para 2-0.

A seleção portuguesa, que apresentava um registo negativo perante Espanha (apenas cinco triunfos contra 14 espanhóis em 26 jogos), pressionava, mas os erros foram-se acumulando, sobretudo no capítulo do passe, e aos dez minutos Amelia Romero aumentou para 3-0 na marcação de um livre direto. Até ao intervalo, Portugal foi criando algumas oportunidades, mas os remates saíam invariavelmente por cima da baliza espanhola - muito bem guardada por Silvia Aguete, que também fez várias defesas de qualidade.

A toada manteve-se no segundo tempo, com as atletas lusitanas a forçar por todas as vias - muitas vezes até em situações de três contra um -, mas sempre a falhar no momento da verdade (ou a ver Silvia Aguete brilhar). Na fase final, o selecionador Luís Conceição arriscou o cinco para quatro, na tentativa de conseguir pelo menos reduzir a desvantagem, mas os intentos saíram furados: seria mesmo Espanha a conseguir aumentar a vantagem, com Vanessa Sotelo a aproveitar uma perda de bola de Fifó e selar o 4-0 final.

As espanholas, que tinham chegado ao jogo decisivo após bater a Rússia por 5-0 nas meias-finais, revelaram maior matreirice (e também qualidade individual) e entram assim para a história como as primeiras campeãs europeias de sempre no futsal feminino. Portugal, finalista depois de derrotar a Ucrânia por 5-1 na ronda anterior, terá de esperar pela próxima oportunidade.

De referir ainda que a Rússia completou o pódio, ao bater a congénere da Ucrânia por 3-2, no desempate por grandes penalidades, após o 2-2 verificado no fim do tempo regulamentar.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×