24/1/21
 
 
Espanha. Levante protesta passagem do Barcelona na Taça

Espanha. Levante protesta passagem do Barcelona na Taça

Twitter Bruno Venâncio 18/01/2019 13:25

Clube de Valência queixa-se de utilização irregular de um jogador por parte dos blaugrana na primeira mão dos oitavos-de-final

O Barcelona garantiu na noite desta quinta-feira o apuramento para os quartos-de-final da Taça do Rei, ao vencer o Levante por concludentes 3-0 na segunda mão dos oitavos, anulando assim a derrota da primeira mão (2-1). Dembélé, com um bis, foi o destaque da partida, com o internacional português Nélson Semedo a assistir para o terceiro, apontado pelo inevitável Messi.

Os blaugrana, ainda assim, podem ter a presença na próxima eliminatória. O Levante, de resto, havia anunciado ainda antes da partida da segunda mão que iria protestar a eliminatória na Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), e assim fez esta sexta-feira.

 

 

Em causa está a utilização, por parte do Barcelona, de Chumi Brandariz, central de 19 anos, no jogo da primeira mão. De acordo com o Levante, o jovem jogador da cantera do Barça foi utilizado de forma irregular, pois havia sido suspenso no dia anterior por acumulação de amarelos ao serviço da equipa B dos blaugrana. O Barcelona garantiu que a utilização de Brandariz (que até foi substituído aos 58 minutos) foi "correta", considerando que a suspensão se aplicava apenas a jogos da equipa B, e lembrou ainda que o prazo para apresentar uma queixa já havia expirado, mas a direção do Levante não pensa da mesma forma.

"Para nós não é uma situação fácil. Gostamos de lutar pelos resultados em campo, que é o que vamos fazer: vamos ao Camp Nou tentar passar a eliminatória. Estivemos a tarde toda a trabalhar com o nosso departamento jurídico e a estudar tudo o que sabem. O Levante, aconteça o que acontecer no jogo, vai fazer chegar a situação à RFEF na sexta-feira", alertou, ainda antes do jogo desta quinta-feira, o presidente do Levante, Francisco Javier Catalán.

Com o sorteio dos quartos-de-final agendado para a tarde desta sexta-feira, o assunto terá de ser analisado com urgência - ainda que a decisão seja passível de recurso em sede da justiça federativa e, se necessário, junto do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD). Ainda assim, é impossível não recordar o que aconteceu com o Real Madrid em 2015/16, quando os merengues colocaram em campo o russo Cheryshev frente ao Cadiz, esquecendo-se que este tinha um jogo de castigo por cumprir ainda decorrente da temporada anterior. Por esse motivo, o Real foi eliminado da competição.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×