19/8/19
 
 
Ferro e partidos aprovam novo registo de faltas dos deputados

Ferro e partidos aprovam novo registo de faltas dos deputados

Beatriz Martinho 16/01/2019 17:26

A partir de agora, os deputados que queiram alterar o registo de falsas têm de apresentar uma prova, como por exemplo o testemunho de colegas

O presidente da Assembleia da República e os líderes das bancadas de todos os partidos aprovaram ontem, em conferência de líderes, a nova forma de registo de presenças de deputados nos plenários. As novas regras - que foram desenhadas pela Mesa da Assembleia e pelo vice-presidente Jorge Lacão -  já foram aplicadas na reunião plenária de ontem à tarde. 

Com as novas normas, no fim de cada plenário a lista de presenças é aprovada por um dos secretários da mesa. Depois disso, quando os deputados são notificados com uma falta, podem fazer uma de três coisas: assumir a falta injustificada, apresentar uma justificação e enviar a mesma para um dos vice-presidentes ou pedir que seja alterada garantindo que estiveram presentes.

Se optarem por pedir a alteração, têm de apresentar uma prova em como estiveram presentes, que pode ser uma intervenção que fizeram, um visto da direção do partido ou o testemunho de outros colegas. 

Os novos critérios prevêem também que caso algum deputado seja registado no sistema como presente numa reunião do plenário e mais tarde se perceba que não estava isso será considerado um “incidente grave” e reportado ao presidente da Assembleia da República.

O porta-voz da conferência de líderes, o deputado Duarte Pacheco, explicou que o objetivo da criação destas novas regras é que todos os secretários e vice-presidentes atuem da mesma forma naquilo que diz respeito a faltas e a presenças de deputados, uniformizando assim os critérios utilizados. 

Além disso, o Parlamento está a tentar reduzir a probabilidade de fraude na marcação das presenças dos deputados nas reuniões plenárias, que lhes dão acesso a um subsídio de presença. A discussão ganhou relevo em novembro do ano passado, com o caso das falsas presenças de José Silvano. A presença do secretário-geral do PSD foi registada em duas sessões plenárias,  quando o social-democrata se encontrava a quilómetros do parlamento. 

Mais tarde, foram noticiados mais dois casos de falsas presenças no parlamento de dois deputados do PSD: José Matos Rosa e Duarte Marques.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×