13/11/19
 
 
Em 2018 mais de 4.300 cristãos foram assassinados devido às suas crenças

Em 2018 mais de 4.300 cristãos foram assassinados devido às suas crenças

Jornal i 16/01/2019 13:02

No total 245 milhões de cristãos sofrem perseguição

Mais de 4.300 cristãos foram mortos no último ano, indicou esta quarta-feira a Organização não Governamental (ONG) Missão Portas Abertas Francesas. Segundo a organização, grande parte dos assassinatos ocorreram na Nigéria.

As conclusões fazem parte do relatório “index 2019”, onde são identificados os “50 países onde os cristãos são mais perseguidos”. Segundo a ONG, este número subiu pelo sexto ano consecutivo e representa um aumento de 40% em comparação com os 3.066 mortos registados nos primeiros 11 meses de 2017.

A ONG refere que na Nigéria, onde se registaram 3.731 mortes, “os cristãos enfrentam uma dupla ameaça”. Em causa está o grupo jihadista Boko Haram e os pastores Fulani.

A organização revela ainda que, no total, 245 milhões de cristãos – católicos, ortodoxos, protestantes, batistas, evangélicos, pentecostais, cristãos expatriados, convertidos – sofrem perseguição.

Além da Nigéria, estão no topo deste ‘ranking’ a Correia do Norte e ainda o Afeganistão, a Somália, a Líbia, o Paquistão, o Sudão, a Eritreia, o Iémen, o Irão, a Índia e a Síria.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×