23/1/19
 
 
Multas a ambulâncias com doentes urgentes. Estado não perdoa

Multas a ambulâncias com doentes urgentes. Estado não perdoa

Ana Antunes Jornal i 11/01/2019 22:40

Jaimes Marta Soares aconselha profissionais a não pagar as multas até o caso ir a tribunal

Os bombeiros estão a receber centenas de notificações para pagarem multas por excesso de velocidade. Apesar de infrações terem sido cometidas durante o transporte de doentes urgentes e de as corporações entregarem documentação que comprova a urgência, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) recusa as justificações e não perdoa as multas.

De acordo com a notícia avançada pelo Jornal de Notícias, as multas, entre 250 a 600 euros, dizem respeito a infrações cometidas no início de 2018. Segundo Jaime Marta Soares, presidente da Liga dos Bombeiros, as contraordenações estão a ser enviadas novamente porque as justificações apresentadas pelos profissionais não foram aceites.

“Há multas, mas não há acidentes de viação e há vidas que foram salvas porque os bombeiros foram eficazes no seu trabalho”, referiu Marta Soares, citado pelo mesmo jornal, aconselhando ainda que os bombeiros não paguem as multas e que deixem o caso ir a tribunal.

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária vai averiguar “se o condutor estava ou não em regime de urgência” e refere que os radares não distinguem uma ambulância de outro automóvel.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×