24/1/19
 
 
Braga. Proposta de novo “comandante” para os Bombeiros Voluntários considerada ilegal

Braga. Proposta de novo “comandante” para os Bombeiros Voluntários considerada ilegal

Joaquim Gomes 09/01/2019 22:23

Em causa está o limite de idade para poder iniciar uma comissão de serviço

A Autoridade Nacional de Proteção Civil considerou ilegal a proposta de nomeação do sargento-mor José Alberto Lomba, como novo comandante dos Bombeiros Voluntários de Braga, pois ultrapassou o limite de idade para poder iniciar uma comissão de serviço.

O despacho de não conformidade com a lei, por parte da ANPC, que era a única saída para sanear o processo, deita por terra definitivamente aquela que era a grande aposta da direção daquela corporação para suceder ao carismático comandante António Cerqueira.

José Alberto Lomba, de 61 anos de idade, não poderia nunca, legalmente, começar uma comissão de serviço de cinco anos, pois terminaria aos 66 anos de idade, isto é, já um ano após o limite de 65 anos, pelo que não restou alternativa à Autoridade Nacional de Proteção Civil, se não fazer cumprir a lei, reprovando assim a nomeação de José Alberto Lomba, que mantém um conflito anterior com os Bombeiros Voluntários de Vila Verde.

O presidente da direção dos Bombeiros Voluntários de Braga, capitão António Miguel Ferreira, apostava em outro homem do Exército, o sargento-mor José Alberto Lomba, a fim deste seu camarada de armas, no Regimento de Cavalaria 6, de Braga, comandar o corpo ativo dos “soldados da paz”, mas a lei e os regulamentos trocaram-lhes as voltas e a liderança do quartel está a ser assegurada, interinamente, pelo subchefe Pedro Ribeiro.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×