20/9/19
 
 
Itália. Familiar de vítimas terá pago para matar pedófilo

Itália. Familiar de vítimas terá pago para matar pedófilo

Dreamstime Jornal i 02/01/2019 22:50

Giuseppe Matarazzo era padre e tinha saído da prisão um mês antes de ser assassinado

Giuseppe Matarazzo foi morto a 19 de julho de 2018, um mês depois de ter saído da prisão onde cumpria uma pena de 11 anos e seis meses de prisão pelo crime de abuso sexual de duas irmãs. Agora, a investigação à morte deste padre de 45 anos revela que este terá sido assassinado por dois suspeitos pagos pela família das vítimas.

De acordo com o jornal ‘La Stampa’, o Ministério Público acredita que o homicídio do pedófilo foi encomendado por alguém do “seio familiar” das duas raparigas violadas, sendo que uma delas acabou por se suicidar em 2008, com 16 anos.

Os suspeitos foram detidos em dezembro, mas ainda não foi possível descobrir quem ordenou o crime.

Giuseppe Matarazzo foi morto em Frasso Telesino, nos arredores de Nápoles, enquanto estava em casa. Os suspeitos chegaram de carro e mataram o padre com cinco tiros.

A investigação revelou ainda que uma terceira pessoa seguia no veículo, mas não foi, até ao momento, identificada.

A polícia acredita que o pai de uma das duas jovens violadas é um dos envolvidos no caso.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×