25/6/19
 
 
Bombeiros Voluntários de Braga desesperam por novo quartel

Bombeiros Voluntários de Braga desesperam por novo quartel

DR Joaquim Gomes 27/12/2018 11:38

O atual quartel não dispõe de espaço e das estruturas necessárias para o funcionamento da corporação - que tem cada vez mais solicitações para serviços diários de socorro e de saúde.

Os Bombeiros Voluntários de Braga desesperam por um novo quartel, já que o atual, no centro da cidade, não dispõe de espaço e das estruturas necessárias para o funcionamento da corporação com cada vez mais solicitações para serviços diários de socorro e de saúde.

E a tão ansiada construção de um novo quartel é assim a prenda natalícia mais desejada pela Associação Humanitária e Beneficente dos Bombeiros Voluntários de Braga, como foi referido durante a Festa de Natal, destinada aos seus elementos, amigos e convidados.

O presidente da direção dos bombeiros, capitão António Miguel Ferreira, salientou ao i “esperar que o Senhor Secretário de Estado da Proteção Civil tenha as condições de muito em breve disponibilizar as verbas necessárias como aliás é o seu desejo e nos prometeu”.

De acordo com o presidente da corporação bracarense, “o Senhor Secretário de Estado da Proteção Civil, no âmbito da reprogramação das verbas públicas do setor, pediu para que não avançássemos para as obras neste quartel, porque havia a possibilidade de concretizar aquilo que nós próprios sempre desejamos, pois é a solução necessária, um novo quartel”.

O capitão António Miguel Ferreira explicou que “depois dessa conversa, estou angustiado com algum impasse e dúvidas afinal quanto à existência de verbas que permitam construir um novo quartel, mas sei que o Senhor Secretário de Estado está a fazer todos os possíveis para desbloquear financiamento que nos permita avançar finalmente para o novo quartel”.

Poucos sócios

A falta de sócios em número compatível com a chamada terceira cidade do país é outro dos principais problemas com que se debate a Associação Humanitária e Beneficente dos Bombeiros Voluntários de Braga, segundo referiu ao i o capitão António Miguel Ferreira.

“Quando eu fui eleito, tínhamos 140 sócios, agora temos dois mil, duzentos e tal sócios, mas é muito pouco para a realidade bracarense e por isso mesmo vamos continuar com a nossa campanha de angariação de associados, mas em outros moldes”, disse o presidente.

Segundo o mesmo dirigente, “ao longo destes últimos anos, os bombeiros têm sido muito esquecidos, mas nós estamos cá para lembrar a sua existência, os bombeiros fazem falta”.

Mas o capitão António Miguel Ferreira reconheceu que “este ano de 2018 foi muito bom para nós, em termos de apoio da sociedade civil, recebemos muitas iniciativas de auxílio, algumas por iniciativa do nosso corpo de bombeiros, mas outras por lembrança de grupos e associações que cada vez mais têm consciência da necessidade de apoiar os bombeiros”.

Novo comandante

Esta corporação terá um novo comandante, José Lomba, oriundo da corporação de Vila Verde, agora que o atual, António Cerqueira, cessa a terceira e última comissão de serviço que corresponde a um total de 15 anos de comando ininterrupto deste mesmo corpo ativo.

António Cerqueira contribuiu decisivamente para pacificar um ambiente de contestação havido no início da década de 2000, tendo criado uma nova geração de bombeiros, que estão a corresponder às necessidades operacionais dos Bombeiros Voluntários de Braga.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×