29/3/20
 
 
Animação natalícia. O peso da quadra nos cofres dos municípios

Animação natalícia. O peso da quadra nos cofres dos municípios

Bruno Gonçalves Carolina Brás 20/12/2018 20:55

A noite de Natal ainda não chegou, mas um pouco por todo o país há ruas pintadas com o melhor do espírito natalício. As pistas de gelo que fazem as delícias dos mais pequenos, Pais Natais gigantes e animação para toda a família são algumas das surpresas preparadas pelas autarquias. No entanto, a diversão pode sair cara e as câmaras gastam dezenas de milhares de euros para assinalar a quadra. O i dá-lhe a conhecer alguns dos gastos  já declarados no portal Base, o site de divulgação dos contratos públicos. Aos valores acresce sempre o IVA.

- A “Vila Natal” de Óbidos, que termina a 6 de janeiro, e é uma das feiras natalícias mais conhecidas do país, é também uma das mais caras. O aluguer, montagem e desmontagem da roda gigante custou ao município um total de 20 mil euros. Já o aluguer, montagem e desmontagem do comboio mágico, da rampa de gelo natural, da pista de gelo natural e corredor em piso sintético tiveram um custo de mais de 59 mil euros, mais IVA.

- “O Natal chegou à vila” é o nome do evento natalício que acontece em Mafra e na Ericeira até 23 de dezembro e no qual os mais pequenos se podem divertir na pista de gelo ou no carrossel. Os divertimentos custaram ao concelho 41 mil euros, a que acresce o IVA.

- O aluguer da pista de gelo ecológica, da aldeia Natal e as animações do “Natal Aqui!” vão custar ao município da Azambuja cerca de 32 mil euros, mais IVA.

- Uma pista de gelo natural, um escorrega de gelo ecológico, tendas e uma árvore de Natal gigante são algumas das atrações do Presépio de Natal em Alenquer e custaram ao município mais de 54 mil euros (mais IVA). O contrato de 37 dias assinado no dia 30 de novembro garante o aluguer destes bens móveis de 1 a 30 de dezembro, data do evento.

- O Palhaço Kiki vai estar presente no Natal na cidade de Oliveira de Azeméis e representa um gasto de pouco mais de 7 mil euros para o município de 4 a 19 de dezembro.

- De 24 de novembro a 6 de janeiro, o Natal vai instalar-se em Setúbal e com as animações para esta festa o município já gastou 70 mil euros. Além disso, foram também gastos perto de 50 mil euros com o aluguer de iluminações de natal, num contrato que vigora até ao fim destas festas.

- Se o município de Águeda é conhecido como o detentor do maior Pai Natal do Guinness, uma estrutura que custa ao município 30 mil euros, este ano quer bater recordes com a mais pequena escultura do velhote de barbas, que cabe até dentro de um alfinete. Juntamente com outras decorações, esta nova atração teve um impacto de quase 29 mil euros (mais IVA) nos cofres da câmara.

- No Natal do Idoso, que teve lugar no Pavilhão Multiúsos em Boticas no passado dia 8 de dezembro, cerca de 2000 pessoas tiveram a oportunidade de participar num almoço de convívio e ainda direito a uma lembrança especial de Natal. O almoço teve um custo de mais de 16 mil euros para os bolsos do município e o valor das mantas polares oferecidas rondou os 15 mil euros.

- O aluguer de tendas, stands, cenários e serviços para a organização do Reino Natal em Sintra custou cerca de 49 mil euros ao concelho. Além disto, os autocarros até ao evento e o respetivo motorista refletiram-se numa despesa de mais de 14 mil euros, a somar IVA.

- Ainda que sem informação aprofundada no contrato com o nome “Realização de diversos eventos por ocasião do Natal de 2018”,o município da Calheta gastou quase 89 mil euros. Além disso, o concelho vai desembolsar 98 mil euros com as iluminações de Natal. No site do município é possível ver que o concelho organizou vários eventos para esta quadra, como a Grande Noite do Mercado da Calheta com Quim Barreiros, marcada para dia 21, ou um convívio de natal no passado dia 13.

- A “Aldeia Natal”, com o tema “Floresta Mágica”, estará nas ruas da Praça do Município, no Funchal, até dia 6 de janeiro. A organização, montagem e desmontagem, animação, limpeza, equipamentos, som - assim como um comboio infantil e a condução do mesmo - custaram ao concelho 55 mil euros. O contrato foi assinado com a Associação Comercial e Industrial do Funchal - Câmara de Comércio e Indústria da Madeira. 

- A festa de Natal da Azambuja vai custar ao município, no mínimo, perto de 32 mil euros. Pista de gelo ecológica, aldeia Natal e as animações do “Natal Aqui!” estão disponíveis até 26 de dezembro.

- Pista de gelo natural, um escorrega de gelo ecológico, tendas e uma árvore de Natal são algumas das surpresas que vai poder encontrar no Presépio de Natal Alenquer e que custaram ao município mais de 54 mil euros. O contrato de 37 dias assinado no dia 30 de novembro garante o aluguer destes bens móveis de 1 a 30 de dezembro, data do evento.  

- A aquisição de cabazes no âmbito das festividades de Natal deste ano custou mais de 63 mil euros à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×