19/11/19
 
 
Costa acusa Negrão de ser "porta-voz" da bastonária dos enfermeiros

Costa acusa Negrão de ser "porta-voz" da bastonária dos enfermeiros

Direitos Reservados Cristina Rita 11/12/2018 16:01

Troca acesa de palavras entre o primeiro-ministro e o líder da bancada do PSD. Greve dos enfermeiros adiaram cerca de 5 mil cirurgias no Serviço Nacional da Saúde. Primeiro-ministro diz que "ninguém pode morrer porque há o exercício de direito à greve".

O primeiro-ministro acusou esta terça-feira o líder da bancada do PSD, Fernando Negrão, de ir a debate para "fazer de porta-voz da bastonária da Ordem dos Enfermeiros", Ana Rita Cavaco. A frase de António Costa levou a bancada do PSD a protestar. Fernando Negrão finalizou a sua intervenção a acusar Costa de "não ter respeito nenhum pelos sindicatos e pelas ordens".

O PSD levou a Saúde a debate e questionou três vezes o primeiro-ministro, António Costa, sobre o número de cirurgias adiadas devidos às várias greves no Serviço Nacional de Saúde, designadamente, dos enfermeiros.  O chefe de governo foi sempre dizendo que a estimativa oficial aponta para cerca de 5 mil cirurgias adiadas. Costa anunciou ainda que acredita ser possível reprogramar cirurgias pré-agendadas até ao final de março de 2019 e deixou um aviso: "Ninguém pode morrer porque há o exercício de direito à greve", numa discussão sobre o papel deontólógico das ordens profissionais.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×