8/4/20
 
 
EDP Grande Prémio de Natal. Uma prova pintada a verde-e-branco

EDP Grande Prémio de Natal. Uma prova pintada a verde-e-branco

Laura Ramires 09/12/2018 20:08

Os atletas do Sporting, liderados por Andralino Furtado, em masculinos, e Ana Mafalda Ferreira, no feminino, dominaram a 61.ª edição do EDP Grande Prémio de Natal, disputado nas principais artérias de Lisboa

É uma das competições de estrada mais antigas e carismáticas em Portugal e que já conta com 61 edições. Aliás, foi este domingo que se realizou o 61.º evento deste Grande Prémio de Natal, prova a que a EDP dá nome há já quatro anos.

Com especial impacto na década de 60 e 70, a prova continua a ser uma das favoritas dos principais atletas (inter)nacionais, que têm a oportunidade de correr no centro da capital portuguesa, passando por algumas das zonas mais emblemáticas de Lisboa.

Com cerca de cinco mil inscritos, o Sporting acabou como o grande vencedor da competição. 

No masculino, Andralino Furtado foi o primeiro a cruzar a meta, vencendo esta prova pela primeira vez, depois de ter conseguido ultrapassar Samuel Freire (Benfica) nos metros finais. Com a conquista, Furtado sucede a Hélder Santos, vencedor em 2017 e também ele atleta do Sporting. 

“Este triunfo começou a ser trabalhado no ano passado. Não consegui estar melhor, mas este ano tinha de fazer melhor. Quando o Samuel se foi embora, tentei não ficar muito para trás, mas acreditei sempre que podia ainda lutar pelo triunfo”, disse o vencedor, que concluiu o percurso em 29.15 minutos, uma vantagem de três segundos em relação ao atleta encarnado.

O também atleta do Sporting, Licínio Pimentel (29.24), fechou o pódio masculino. 

Rugido no feminino Também no plano feminino a vitória foi do Sporting. Seis anos depois, Ana Mafalda Ferreira voltou a conquistar uma edição do Grande Prémio de Natal. Depois de ter vencido em 2012, hoje, a corredora voltou a ser a mais rápida em prova, após cortar a meta com um tempo de 33.24 minutos, com seis segundos de vantagem sobre a sua colega de equipa Susana Godinho, enquanto Filomena Costa, do Jardim da Serra, subiu lugares na classificação para terminar em terceiro lugar. Neide Gomes, do Benfica, e Ercília Machado (Sporting) terminaram no quarto e quinto lugares, respetivamente, com um tempo de 33.53 e 34.54 minutos. 

“Não estava nada à espera de vencer. Tive uma época difícil, com muitas lesões, e estavam aqui muitas atletas de grande valia. Mas, como já estava a sentir-me bem nos últimos treinos, aproveitei para me testar ao máximo e terminei feliz, por me sentir bem e por conseguir vencer”, declarou a vencedora, instantes antes de subir ao pódio. 

De notar ainda a presença de Ana Dulce Félix, campeã da Europa nos 10 000 metros em 2012, na prova. A atleta cumpriu a palavra que havia dado à organização e participou na corrida, que acabou por terminar na 7.ª posição. 

Corrida solidária Este ano, por cada dorsal vendido, a EDP e o Maratona Clube contribuíram com 1 euro para a Fundação Portuguesa de Cardiologia. O valor angariado servirá para fazer prevenção e alertar a população para os cuidados a ter com a saúde.

Há mais de 20 anos a apoiar provas de corrida, a EDP, pioneira nos patrocínios a este tipo de competições, tem vindo, cada vez mais, a posicionar-se como ‘a energia oficial do desporto’.

 Só este ano, a EDP deu nome a 16 provas de desporto em Portugal e apoiou 20 corridas ou maratonas no nosso país, com destaque para a EDP Maratona de Lisboa ou a EDP Running Wonders.

De acordo com a EDP, no total, cerca de 150 mil pessoas participaram nas provas apoiadas pelo Grupo, o que representou um crescimento face ao ano anterior. 

Mais: em Espanha, a presença da EDP também se faz notar – o Grupo dá nome e apoia 15 eventos (corridas ou maratonas), das quais se destacam a EDP Meia Maratona de Sevilha, a Corrida Noturna de Gijón EDP, a Rota do Jurássico EDP ou a Maratona EDP Rock’n’Roll Madrid. Este ano, no conjunto das provas, participaram cerca de 200 mil pessoas.

Uma missão cumprida, por isso, para uma das maiores empresas em Portugal, que continua a apostar em eventos e iniciativas que promovam a saúde e o bem-estar, através do desporto.
Oapoio ao desporto tem sido, de resto, uma das principais missões da EDP. Além do atletismo, o Grupo está presente em várias modalidades como é o caso do surf, da vela ou do ciclismo.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×