15/12/18
 
 
Guardas prisionais ameaçam com greves até ao final do ano

Guardas prisionais ameaçam com greves até ao final do ano

Pedro Azevedo Jornal i 07/12/2018 12:56

Profissionais exigem a revisão do seu estatuto profissional

Os guardas prisionais vão estar em greve de 24 a 27 de dezembro e admitem novas paralisações até ao fim do ano.

Jorge Alves, do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional, adiantou, esta sexta-feira depois de uma vigília de 16 horas em frente ao Palácio de Belém, que irá seguir o pré-aviso de uma nova greve de 24 a 27 de dezembro "se continuar tudo na mesma". E "no dia adequado seguirá o próximo aviso de greve de 28 a 31 de dezembro", acrescentou.

Para a próxima semana estão já marcadas reuniões com a tutela. "A partir daí, vamos avaliar. Durante o ano que vem, se nada mudar, vamos estar todo o ano com greve de zelo às diligências e às visitas. Aí, sim, o Governo vai perceber o que é trabalhar de acordo com a lei, não é conforme querem que trabalhemos, de forma ilegal", afirmou ainda o sindicalista.

Jorge Alves falava perante algumas dezenas de guardas, que esta manhã desmontavam a tenda que usaram para a vigília.

Recorde-se que os guardas prisionais exigem a revisão do seu estatuto profissional.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×