14/11/18
 
 
Costa compara previsões de Bruxelas com resultados atingidos por Portugal

Costa compara previsões de Bruxelas com resultados atingidos por Portugal

Bruno Gonçalves Jornal i 09/11/2018 14:50

O primeiro-ministro utilizou o Twitter para fazer a comparação

António Costa recorreu esta sexta-feira ao Twitter para comparar as previsões da Comissão Europeia com os resultados económicos registados em 2016 e 2017 em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), défice orçamental e desemprego.

Segundo os dados divulgados pelo primeiro-ministro, as previsões de Bruxelas em relação ao PIB de 2016 apontavam para um crescimento de 1,7%, mas os números reais apontam para 1,9% de crescimento. Em 2017, o cenário foi igual: 1,8% de previsão e 2,8% de crescimento real.

Em relação ao desemprego, Bruxelas também ficou aquém dos valores. Em 2016 Portugal registou 111% de desemprego enquanto a Comissão Europeia tinha previsto 11,7% e em 2017 a diferença ainda foi maior tendo as previsões apontado para 10,8% de taxa de desemprego e o valor real ficado pelos 8,9%.

No caso do défice a diferença ultrapassou os 2 pontos percentuais. Enquanto a Comissão Europeia apontava um défice de 3,5% do PIB, António Costa apresentou um défice de 0,9% – excluindo o valor da recapitalização da Caixa Geral de Depósitos que colocar o défice em 3% do PIB, mesmo assim abaixo das previsões europeias.

 

Previsões para 2018 e 2019

Para 2019, António Costa compara as previsões feitas pela Comissão Europeia com as de Mário Centeno, ministro das Finanças: Bruxelas estima um abrandamento do ritmo de crescimento da economia portuguesa para 2,2% em 2018 e 1,8% em 2019 enquanto o governo calcula que a economia irá crescer 2,3% e 2,2% respetivamente.

No que toca ao défice, a Comissão Europeia aponta para 0,6% do PIB em 2019, uma valor que está acima das previsões para do governo: 0,2% para 2019 e 0,7% para 2018.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×