18/7/19
 
 
Google. Funcionários protestam para exigir medidas contra assédio sexual

Google. Funcionários protestam para exigir medidas contra assédio sexual

AFP Jornal i 01/11/2018 12:37

Casos foram conhecidos nos últimos dias

Vários trabalhadores da Google estão hoje a manifestar-se junto aos escritórios da empresa – por todo o mundo -, para exigir medidas por parte da Google  contra os casos de assédio sexual que foram conhecidos nos últimos dias.

Em causa está a iniciativa 'Walkout For Real Change', e a manifestação foi convocada uma semana depois de terem sido divulgados casos de assédio sexual cometidos por executivos da Google e da Alphabet.

Os funcionários exigem com o protesto desta quinta-feira o "fim da arbitragem forçada em casos de assédio e de discriminação para todos os funcionários atuais e futuros", assim como um "compromisso para acabar com a desigualdade de salários e de oportunidades" e "um relatório transparente sobre assédio sexual" na empresa.

Além disso, reivindicam ainda "um processo claro, uniforme e inclusivo para que os queixosos de assédio sexual o possam fazer de forma segura e anónima" e uma "promoção do responsável pelo departamento de Diversidade para [...] fazer recomendações diretamente ao Conselho de Administração".

Recorde-se que na semana passada, a Google anunciou que despediu 48 funcionários por alegados casos de assédio sexual nos últimos dois anos, depois de o New York Times ter noticiado que a gigante norte-americana tinha abafado alguns casos.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×