24/7/19
 
 
A chave para a diminuição de casos de cancro da mama pode passar pelo diagnóstico precoce

A chave para a diminuição de casos de cancro da mama pode passar pelo diagnóstico precoce

AFP Jornal i 29/10/2018 12:59

Investigadores acreditam que descoberta pode levar à cura de 95% dos casos

O cancro da mama é o segundo tipo de cancro mais comum nas mulheres. De acordo com investigadores brasileiros do Instituto Nacional de Cancro, prevê-se que em 2018 seja diagnosticado em 59.700 pessoas um tumor maligno da mama no país. No entanto, os investigadores apontam o diagnóstico precoce como sendo a chave para a diminuição de casos de cancro da mama.

Numa reportagem d’O Globo, vários especialistas destacam a importância de um diagnóstico precoce, uma vez que acreditam que leva à cura de cerca de 95% dos casos de cancro da mama.

“Se o tumor tiver até 1mm, não conseguimos detetar por mamografia. De 1mm a 1cm, dá para detetar. A partir de 1cm, o paciente já consegue sentir o tumor ao tocar na mama. Isso significa que, se é possível apalpá-lo, ele já está grande”, explicou um dos especialistas à Globo, que é também diretor do Cepem – Centro de Estudos e Pesquisa da Mulher.

Numa fase inicial - em que não é possível sentir o tumor - significa que este ainda não foi espalhado pelo sistema sanguíneo e pelo sistema linfático, o que pode traduzir-se, mais provavelmente, numa cura total.

Para além do diagnóstico precoce, é reforçada a necessidade de seguir uma alimentação saudável, a prática de exercício físico e um meio ambiente menos poluído, uma vez que está comprovado científicamenteque pessoas que sigam este tipo de vida e vivam nestes meios têm menos probabilidade de desenvolver um tumor.  

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×