21/9/19
 
 
Moody's aumentou rating dos bancos portugueses

Moody's aumentou rating dos bancos portugueses

DR Jornal i 16/10/2018 17:55

A CGD encontra-se a um passo de sair do 'lixo' da agência enquanto o BPI e o BCP apresentam notações positivas, o Montepio continua com nível altamente especulativo e o Novo Banco tem ainda o pior rating 

Depois de tirar Portugal do 'lixo', a Moody's subiu em dois níveis no rating o BCP, CGD e o BPI.

 

A um passo de sair do 'lixo'

No caso da Caixa Geral de Depósitos, a agência financeira subiu o rating dos depósitos e de dívida de longo prazo de Ba3 para Ba1. 

No comunicado da CGD, o banco afirma que o rating reflete "não só o upgrade de um nível efetuado no dia 12 de outubro de 2018 ao rating de longo prazo da República Portuguesa, sustentado numa melhoria do enquadramento económico" e " o progresso visível na implementação pela Caixa Geral de Depósitos do plano estratégico 2017-2020", nomeadamente em termos de rentabilidade, melhoria da qualidade dos ativos e reforço dos rácios de capital".

No entanto, o banco do Estado continuará a ser de "investimento especulativo" e fica a um passo de "investimento de qualidade". 

 

Um nível acima do país

O Banco Santander Totta viu o rating dos depósitos subir para Baa2/Prime-2 e da dívida sénior para Baa3/Prime-3

Em comunicado, o banco espanhol refere que a Moody's espera que o perfil do crédito do Santander Totta se fortaleça ainda mais, tendo em conta a sólida rentabilidade e a estratégia de redução dos ativos não produtivos, especialmente os proveniente do ex-banco Popular. 

As previsões mantém-se estáveis, com a agência a afirmar que o perfil de crédito do Banco Santander Totta se irá fortalecer dentro de 12 a 18 meses à medida que a integração do ex-banco Popular conclua e seja conhecida a respetiva redução de riscos. 

 

O melhor rating dos portugueses

A notação de rating da dívida de longo prazo do BPI subiu doís níveis de investimento, de Ba1 para Baa2, e atingiu a classificação de investimento. O mesmo aconteceu com os níves da notação de rating dos depósitos de longo prazo de Baa3 para Baa1. 

As prespetivas para ambos são apresentados como estáveis. 

Em comunicado, o Banco partilhou o destaque da Moody's para o reforço dos níveis de capitalização, os bons indicadores de qualidade de risco de crédito, melhor do que a média do setor, e também a melhoria dos níveis de rentabilidade na atividade económica. 

Esta subida reflete também um enquandramento mais favorável à atividade bancária em Portugal em conjugação com o reforço da solidez e a melhoria do perfil de risco do Banco. 

No mesmo documento, Pablo Forero, Presidente Executivo do BPI refere que que "estas classificações são um forte sinal da solidez e crescimento do Banco e da sua capacidade de apoiar a economia portuguesa. O controlo do CaixaBank trouxe estabilidade acionista e robustez no capital, o que é um fator muito relevante para a vida do Banco e para as suas perspetivas futuras, mas nada se faria sem o contributo de toda a equipa do BPI". 

 

Nivel de investimento altamente especulativo 

No caso do Montepio, a Moody's manteve o rating do depósito e de dívida de longo prazo para B3, o sexto nível de lixo. No entanto, a agência  colocou a perspetiva de evolução da notação de risco dos depósitos de longo prazo em positiva que reflete o otimismo da agência relativamene à execução do plano de transformação do banco. 

 

O pior rating, mas com prespetivas de melhoria 

O Novo Banco tem o rating em Caa1, estando em revisão para uma eventual melhoria. Segundo a Moody's, o plano de reestruturação pode ajudar a concretizar esta melhoria se o banco começar a apresentar resultados na melhoria do perfil de risco, na trasnformação ndas operações e na recuperação da fraca capacidade de gerir receita. 

 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×