17/9/19
 
 
Das bofetadas ao roubo que não tinha acontecido. As frases que fizeram cair os ministros de Costa

Das bofetadas ao roubo que não tinha acontecido. As frases que fizeram cair os ministros de Costa

João Porfírio Jornal i 12/10/2018 19:05

Durante os três anos de governo, António Costa já perdeu três ministros

Azeredo Lopes foi o terceiro ministro do governo de António Costa a demitir-se, juntando-se a João Soares e Constança Urbano de Sousa. Para além de serem ministros e se terem demitido, os três têm algo em comum: foram autores de frases polémicas.

João Soares foi o primeiro ministro a demitir-se. Em abril de 2016, o então ministro da Cultura fez uma publicação no Facebook onde prometia “salutares bofetadas” aos colunistas do jornal Público, Augusto M. Seabra e Vasco Pulido Valente depois destes terem criticado a falta de linha da ação política no ministério.

Já Constança Urbano de Sousa disse, depois dos incêndios de 15 de outubro, que se se demitisse “era tudo mais fácil” porque iria embora e teria “as férias” que não teve.

Quanto à recente demissão de Azeredo Lopes, as declarações polémicas não foram nos últimos tempos mas relacionam-se com a decisão tomada pelo agora ex-ministro. No ano passado, depois do roubo das armas dos paióis de Tancos, Azeredo Lopes disse, em entrevista à TSF, que “no limite pode não ter havido roubo nenhum”.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×