23/9/19
 
 
Premier League. Nuno é o treinador do mês

Premier League. Nuno é o treinador do mês

Bruno Venâncio 12/10/2018 18:21

O técnico português conduziu o Wolverhampton a três vitórias e um empate em Old Trafford em setembro e bateu Guardiola, Klopp e Emery

Nem Pep Guardiola, nem Jurgen Klopp, nem Unai Emery: o treinador do mês da Premier League em setembro foi mesmo o português Nuno Espírito Santo, depois de ter guiado o Wolverhampton Wanderers a três vitórias (West Ham fora, Burnley e Southampton em casa) e um saboroso empate (1-1) em Old Trafford, recinto do Manchester United de José Mourinho.

O antigo guarda-redes luso competia com os técnicos de Manchester City, Liverpool e Arsenal, numa votação que decorreu na última semana no site da Premier League, e foi o mais escolhido pelos utilizadores. Ao site do Wolves, Nuno agradeceu a "todos" no clube, desde os funcionários aos jogadores e aos adeptos. "Não há prémios individuais, tudo resulta da equipa. Acho que temos estado bem, setembro foi sem dúvida um mês muito bom para nós, jogos difíceis antes da pausa para as seleções, e isso significou muito", realçou o técnico, lembrando que este percurso já começou em 2017/18: "Penso que começámos a construir na época passada, sabendo que este ano o desafio era diferente, e a resposta dos jogadores tem sido muito boa, mas ainda temos um longo caminho a percorrer."

 

 

No que respeita aos jogadores, foi Eden Hazard, estrela do Chelsea, o escolhido para melhor de setembro, mês em que marcou cinco golos em quatro jogos, incluindo um hat-trick ao Cardiff. O belga concorria com Lacazette, avançado do Arsenal, Maddison, médio do Leicester, Sigurdsson, médio do Everton (orientado por Marco Silva), Sterling, avançado do Manchester City, e Boly, central ex-Braga e FC Porto e atualmente no Wolves... de Nuno.


Esta distinção chega no dia seguinte às declarações de Hazard, onde o criativo do Chelsea afirmava, com risos à mistura, ser o melhor jogador do mundo da atualidade mas que só iria ser reconhecido dessa forma quando se mudasse... para Espanha. "Acho que vai ganhar o Modric, mesmo que existam outros favoritos como o Varane. É por isso que quero ir para Espanha, mas não vou para o Real Madrid em janeiro", atirou, à margem da antevisão do jogo entre a Bélgica e a Suíça. Assumindo estar "num grande momento de forma", somando oito golos em dez jogos, Hazard garante ainda assim acreditar que até já viveu períodos melhores no passado, quer no Lille, quer no Chelsea.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×