17/10/18
 
 
Vítor Rainho 12/10/2018
Vítor Rainho

vitor.rainho@newsplex.pt

RTP. A tontice da demissão por causa do Facebook

Dentinho podia ser ou não um excelente diretor de informação, mas é afastado por causa de uma tontice no Facebook. 

A demissão do diretor de informação da RTP é bem o espelho da sociedade em que vivemos. Paulo Dentinho não sai do cargo porque a televisão pública se porta muitas vezes como um mastodonte incapaz de responder em tempo útil aos acontecimentos. O melhor exemplo foi dado aquando do incêndio de Sintra-Cascais, em que a repórter entrou em direto sem a ajuda de qualquer pivô no estúdio que enquadrasse a jornalista enviada para o fogo. Paulo Dentinho não sai pela relativa colagem da RTP ao poder, embora não esteja sozinha na matéria, não sai pelas fracas audiências, não sai por manter uma programação estanque que fica indiferente à atualidade. Longe vão os tempos em que José Rodrigo dos Santos ficava uma noite completa a narrar-nos o que se passava na Guerra do Golfo.

Paulo Dentinho esteve há poucos meses debaixo de fogo, pois a administração pretendia a sua substituição por Carlos Daniel, tendo o poder político feito tudo para o manter no lugar. Até com essa questão a Assembleia da República se preocupou, chamando Gonçalo Reis para esclarecer suas altezas os deputados e deputadas das suas intenções de mudar a direção.

Dentinho sai porque fez duas publicações de mau gosto no Facebook. Esses dois posts são mais importantes do que tudo o resto que fez, bem ou mal. E é assim que vivemos num país que demite um ministro que ameaçou dar duas bofetadas a dois colunistas do “Público”, mas que mantém Azeredo Lopes como ministro da Defesa, apesar do ridículo do assalto a Tancos e da informação que teve ou não do acontecimento. João Soares era um patusco ministro da Cultura que sempre usou uma linguagem desbragada e sempre adorou uma boa polémica. Azeredo Lopes é, enquanto ministro, a nulidade que se sabe, à semelhança do que tinha sido na ERC. Noutras áreas, muitos lhe reconhecem talento, acredito que sim. Mas não na defesa.

Dentinho podia ser ou não um excelente diretor de informação, mas é afastado por causa de uma tontice no Facebook. Digamos que, hoje em dia, o acessório é bem mais importante do que a substância.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×