19/9/19
 
 
Tribunal mantém prisão preventiva para oito arguidos no caso das agressões em Alcochete

Tribunal mantém prisão preventiva para oito arguidos no caso das agressões em Alcochete

José Sérgio Jornal i 03/10/2018 17:49

O Tribunal da Relação de Lisboa negou os recursos apresentados por oito dos 37 arguidos que estão em prisão preventiva

Os recursos apresentados por oito dos 37 arguidos foram rejeitados pelo Tribunal da Relação de Lisboa o que significa que os suspeitos dos ataques na academia de Alcochete vão ficar em prisão preventiva, revelou esta quarta-feira a Procuradoria-geral Distrital de Lisboa (PGDL).

O TRL "pronunciou-se já, em oito acórdãos, pela manutenção das medidas de coação de prisão preventiva aplicadas aos arguidos, considerando-as necessárias, proporcionais e adequadas, atentas as necessidades e exigências cautelares e as penas abstratas previstas para os crimes indiciados", pode ler-se num comunicado enviado pela PGDL. "Em três destes acórdãos, o TRL, chamado a pronunciar-se quanto aos crimes concretos imputados aos arguidos recorrentes, conclui pela verificação de fortes indícios dos mesmos", acrescenta.

Ainda há recursos interpostos, sobre os quais o TRL ainda não se pronunciou. Estão em prisão preventiva 37 arguidos, 23 dos quais foram detidos no dia em que se registaram as agressões, a 15 de maio. Os restantes arguidos foram detidos entre junho e julho, na sequência das investigações.

Os jogadores e o treinador do Sporting, assim como os funcionários, foram agredidos nos balneários da Academia de Alcochete por um grupo de cerca de 40 indivíduos encapuzados.

Trinta e sete arguidos estão em prisão preventiva por crimes de terrorismo, ofensa à integridade física qualificada, ameaça agravada, sequestro e dano com violência.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×