22/9/19
 
 
Manual da Igreja chilena proíbe sacerdotes de darem “abraços demasiado apertados” e de "tocar nas áreas dos genitais

Manual da Igreja chilena proíbe sacerdotes de darem “abraços demasiado apertados” e de "tocar nas áreas dos genitais

Dreamstime Jornal i 01/10/2018 15:58

Estas são ações que os sacerdotes da Igreja chilena estão estritamente proibidos de fazer, e que constam de um manuel assinado pelo cardeal de Santiago do Chile. O manual foi publicado no site da Igreja, mas rapidamente foi retirado. 

 

“Abraços demasiado apertados”, “palmadas nos glúteos, tocar na áreas dos genitais ou no peito”, “fazer massagens” ou “dar beijos na boca”, são ações proibidas a sacerdotes no convívio com os fiéis, e fazem parte de um manual de boas práticas que foi publicado no site da igreja católica chilena, mas rapidamente retirado, escreve o jornal espanhol El País.

Ricardo Ezzati explicava, na introdução do manual, que este se tratava apenas de uma versão do trabalho, uma vez que a versão definitiva do documento – intitulado Orientações que promovem o bom trato e a Coexistência Pastoral Saudável – só ficará pronto em abril do próximo ano. Para já, o documento não aborda qualquer caso sobre abuso sexuais, fala apenas em “sinais ambíguos”.

Além das ações acima referidas, o documento refere ainda que os padres estão proibidos de se recostarem “a dormir junto de rapazes, raparigas ou adolescentes”, bem como “mostras de afeto”. “Abraços por trás” e “lutar ou entrar em jogos que impliquem tocar de maneira inapropriada” em terceiros também é completamente proibido.

O documento recomenda ainda que os padres evitem expressões de afeto que possam não ser bem aceites por pessoas vulneráveis.

Recorde-se que o escândalo sobre os abusos sexuais cometidos por membros do clero no Chile ganhou mais força este ano depois da visita do Papa Francisco ao país.

A viagem fez com que fossem feitas, novamente, duras críticas contra o bispo Juan Barros - acusado de encobrir durante décadas abusos sexuais praticados pelo padre Fernando Karadima. Karadima foi condenado em 2011 pelo Vaticano, e suspenso das suas funções de sacerdote.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×