7/8/20
 
 
Novo campus da Universidade Nova de Lisboa. "Sejam muito bem-vindos ao futuro"

Novo campus da Universidade Nova de Lisboa. "Sejam muito bem-vindos ao futuro"

DR Carolina Brás 01/10/2018 13:41

Seis mil pessoas assistiram à inauguração do novo campus da Faculdade de Economia da Universidade Nova, entre elas personalidades do mundo político, académico e económico. 

“Uma casa para os estudantes” foi assim que o reitor da Universidade Nova de Lisboa (UNL), João Sáàgua, descreveu o novo campus da Faculdade de Economia, em Carcavelos, mesmo em frente à praia.

A cerimónia de inauguração que começou pelas boas vindas “ao futuro” por parte do reitor e que ficou marcada pela saída de Cavaco Silva, ex-Presidente da República antes do discurso do atual chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, contou com a presença dos ministros Manuel Caldeira Cabral, da Economia, e Manuel Heitor, do Ensino Superior, da líder do CDS-PP, Assunção Cristas, e do seu antecessor, Paulo Portas, que vai dar lá aulas. 

O evento, em que estiveram presentes cerca de 6.000 pessoas, contou também com muitas outras figuras do panorama político, académico e económico, bem como decisores nacionais e internacionais, parceiros institucionais, empresários, antigos alunos, corpo docentes e estudantes.

Após o cocktail de boas vindas e um concerto da Orquestra de Cascais, o reitor da Nova SBE destacou este novo espaço como “um projeto educativo único no país, pelo seu nível de internacionalização, pela excelência do seu ensino e da sua investigação, e pela criação de uma escola, no sentido mais exigente e nobre deste termo. Assim, este campus magnificus oferece uma oportunidade única a todas as famílias portuguesas”.

A nova casa, que acolhe já mais de três mil estudantes, cerca de 40% estrangeiros, é para João Sáàgua um espaço “excecional e moderno” e um projeto que se apresenta como o culminar entre “ambição, rigor e espírito empreendedor”.

O reitor aproveitou ainda para agradecer o apoio de muitas pessoas e empresas e à Câmara Municipal de Cascais.

Daniel Traça deixou também algumas palavras de apreço para com este novo projeto e afirmou que “acreditar na Nova é acreditar em Portugal”.

Para o diretor da Nova SB, esta é uma “escola do futuro” e, à semelhança do que já acontecia, a missão é a de “formar os líderes que irão guiar o país e a humanidade”.

O projeto contou com o apoio de quase cinco dezenas de empresas, por ser “um exemplo a nível europeu”, explicou Ana Botín, presidente executiva do Grupo Santander, sem antes deixar um aviso aos alunos: “Têm de trabalhar muito (...) Ambicionamos juntos um futuro mais sustentável”. 

Também Pedro Soares do Santos, CEO da Jerónimo Martins, pela voz de Marta Maia, diretora de recursos humanos do grupo de distribuição, deixou clara a confiança de que esta nova casa da UNL “dará um contributo para o alargamento da rede de amigos e embaixadores informais de Portugal na Europa e no mundo”.

“Neste dia, celebramos juntos a capacidade de sonhar”, finalizou.

“Precisamos dela [universidade] para que a partir de Carcavelos possamos mudar o país. Para que a partir de Cascais possamos inspirar a sociedade a seguir o sonho e a audácia.” disse também Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais, que terminou o discurso com quatro vivas: “Viva a Nova SBE, viva Carcavelos, viva Cascais, viva Portugal”. 

E entre muitas palavras de confiança e apreço por este projeto, Marcelo Rebelo de Sousa elogiou o espaço e exclamou mesmo que “tudo é excecional”. 

O Presidente da República destacou ainda a Faculdade como sendo um grande escola, “pioneira em tantos lances científicos, pedagógicos, nacionais e internacionais”. 

Antes de atribuir o estatuto de membro honorário da Ordem da Instituição Pública à Universidade Nova de Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa teve ainda tempo para brincar e dizer que, dado o modernismo, “a escola corria o risco de se tornar numa escola de surf,”, nunca esquecendo os votos de que as elevadíssimas expectativas sejam “cabalmente correspondidas”.

Nova SBE. Alunos já podem ter aulas em frente ao mar 

A Universidade Nova de Lisboa tem um espaço novo, uma faculdade “à beira-mar plantada”.

A casa da Faculdade de Economia, que até agora se situava em Campolide, passou a receber o melhor do litoral do país e agora algumas salas de aula até já têm vista para o mar. 

Assente nos pilares da internacionalização, o objetivo deste novo campus em frente à praia de Carcavelos passa por atrair mais estudantes internacionais e ser um contributo positivo para o país e para a Europa. 

Com todas as aulas lecionadas em inglês, este espaço já recebeu cerca de três mil alunos, entre portugueses, alemães, italianos, ingleses, espanhóis, brasileiros, belgas, holandeses, chineses, holandeses e austríacos, mas o foco é agora triplicar este número e reforçar a projeção internacional da escola.

Com 46 mil metros quadrados e acesso direto à praia, a nova infraestrutura oferece vários espaços de convívio, quatro restaurantes, entre eles uma cantina social, bares, cafés, biblioteca e ginásio.

Neste novo espaço, que recebe sol cerca de 70% dos dias, os alunos podem usufruir também da residência de estudantes, com 112 quartos, e há mais de 500 lugares de estacionamento com Via Verde. 

As 55 salas de aula e 26 anfiteatros são o reflexo da promessa da Nova SBE de ser palco dos mais inovadores métodos de ensino.

A infraestrutura resulta de uma campanha de angariação de fundos que começou em 2014 e contou com a doação de 42 milhões de euros de investidores privados que permitiram financiar a construção da faculdade pública.

A Nova School Of Business & Economics, designação que adotou em 2012, foi fundada em 1978 e é já considerada líder europeia em inovação, marca presença no top dos rankings mundias com diferentes cursos superiores em gestão, finanças e economia e apresenta uma taxa de 100% de empregabilidade.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×