20/9/19
 
 
PGR. Rio defende que nova procuradora devia ser alguém de fora do MP

PGR. Rio defende que nova procuradora devia ser alguém de fora do MP

Ana Nabais Jornal i 21/09/2018 14:29

O líder do PSD, Rui Rio, defendeu hoje que Joana Marques Vidal podia ter sido reconduzida como procuradora-geral da República mas, como tal não aconteceu, considera que a escolha devia ter recaído sobre alguém fora do Ministério Público (MP).

"Se não fosse nomeada a doutora Joana Marques Vidal, que entendíamos perfeitamente que fazia sentido ser nomeada outra vez, pois então defendíamos uma posição diferente, um modelo completamente diferente, ou seja, deixava de ser alguém de dentro da Procuradoria-Geral da República e íamos escolher, podia ser um magistrado judicial ou alguém na sociedade portuguesa de grande prestígio, que conseguisse ter um razoável consenso nacional para um cargo desta importância", disse Rui Rio, em declarações aos jornalistas na sede do PSD/Porto.

Rio fez questão de relembrar que esta não era a decisão que o PSD "preconizava", referindo que o Governo fez "o contrário" e nomeou alguém que já estava dentro do MP: "Para ser uma linha de continuidade porquê trocar de protagonista", questionou o social-democrata, embora admitindo que essa linha de continuidade "não é má", uma vez Joana Marques Vidal terá "talvez sido o melhor desde o 25 de abril até hoje".

Ainda assim, Rui Rio felicitou Lucília Gago e afirmou que deposita em si a “maior confiança”.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×