16/9/19
 
 
Vítor Rainho 21/09/2018
Vítor Rainho

vitor.rainho@newsplex.pt

Lucília Gago será uma cópia de Joana Marques Vidal?

A vida de jornalista é engraçada. Quando se acha que está tudo feito e o jornal está fechado, eis que surge uma notícia de última hora que nos obriga a fazer um contra-relógio para entregar tudo a horas na gráfica.

A notícia de ontem, está bom de ver, foi a nomeação da nova procuradora-geral da República que põe assim fim a muita informação e contrainformação sobre a recondução de Joana Marques Vidal. Esta história ainda fará correr muita tinta, pois não é difícil perceber que muito boa gente foi enganada deliberadamente, bastando para tanto olhar para a última capa do “Expresso”, que dizia que o acordo entre Costa e Marcelo estava praticamente selado para reconduzirem Marques Vidal. Também ainda há dois dias, Carlos César defendia a não recondução de Vidal, alegando que um mandato era mais do que suficiente e dizendo que a mesma deveria ser substituída por alguém com experiência na área criminal. O mesmo defendeu ontem Rui Rio, depois de sair da reunião com a ministra da Justiça, convocada para falarem do assunto. Acontece que Rio disse aos jornalistas que não se opunha à continuidade de Marques Vidal, mas que se fosse substituída deveria ser por uma pessoa que mudasse o funcionamento do Ministério Público. Ou Rio disfarça muito bem e não quis revelar a informação da ministra da Justiça ou também foi enganado. É estranho no mínimo ter-se sujeito a tal peça de teatro, já que poucas horas depois do encontro Lucília Gago estava a assinar como nova PGR.

Voltando a Carlos César: é óbvio que devia saber de tudo e que gosta de brincar com as palavras. Lucília Gago tem dedicado a sua vida profissional à área da família, e muito bem, ao que se diz. Entre 2016 e 2017 é que esteve no Departamento de Investigação e Ação Penal. Não é, por isso, uma grande figura na área criminal. Dirão alguns, mas afinal Joana Marques Vidal não tinha um currículo semelhante? É verdade, mas Marques Vidal deixou o Ministério Público investigar à vontade. Esperemos que Lucília Gago siga os mesmos passos e que torne infundados os receios de todos aqueles que temem pelo regresso de um mandato á Pinto Monteiro.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×