23/9/19
 
 
Le Pen obrigada por juiz a fazer “exame psiquiátrico”

Le Pen obrigada por juiz a fazer “exame psiquiátrico”

Jornal i 20/09/2018 14:35

Em causa estão fotografias de execuções feitas pelo daesh

A líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, revoltou-se esta quinta-feira contra a decisão de um juiz, que a quer obrigar a submeter-se a um exame psiquiátrico.

Em causa está o facto de Le Pen ter publicado na sua conta de Twitter em 2015 fotografias de execuções levadas a cabo pelo estado islâmico.

"É verdadeiramente alucinante. Este regime começa a ser assustador", escreveu a líder da União Nacional também no Twitter, tendo publicado o documento com a decisão judicial, onde se pode ler que o exame psiquiátrico deverá ser feito “no mais breve prazo”..

"Eu achava que era legítimo, mas não! Por denunciar os horrores do daesh em tweets, a 'justiça' submete-me a perícia psiquiátrica! Até onde é que eles irão?", escreveu Le Pen..

O exame tem como objetivo averiguar se Le Pen está em “condições de compreender o discurso e de responder às questões" e se "a infração apontada tem relação com elementos factuais ou biográficos da interessada".

Recorde-se que a política foi acusada de “difusão de imagens violentas", por ter publicado três fotografias de execuções violentas como forma de resposta a um jornalista, que Le Pen acreditava ter feito um paralelo entre o seu partido e o Estado Islâmico.

A líder da então Frente Nacional  divulgou as fotografias e identificou o jornalista, cujas declarações considerou “imundas”, e escreveu: "O daesh é isto!".

Sublinhe-se que estas imagens foram publicadas cerca de um mês após os atentados de Paris, nos quais morreram 130 pessoas.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×