6/12/19
 
 
Governo desafiado pela Federação do Táxi a ouvir o Presidente da República

Governo desafiado pela Federação do Táxi a ouvir o Presidente da República

Bruno Gonçalves Jornal i 20/09/2018 10:02

Carlos Ramos disse ainda que vai responsabilizar a PSP "por algo que possa ocorrer", uma vez que a Avenida da Liberdade foi reaberta ao trânsito

O presidente da Federação Portuguesa do Táxi, Carlos Ramos, disse esta quinta-feira que o Governo deveria ouvir as declarações de Marcelo Rebelo de Sousa acerca dos serviços dos taxistas e das plataformas eletrónicas.

"O que eu espero é que se atinja um equilíbrio justo na concorrência ante uma realidade que vem de trás e é socialmente muito importante e uma realidade que arrancou há menos tempo e que está a alargar-se na sociedade portuguesa", afirmou o Presidente da República, na última quarta-feira, dia em que se iniciou o protesto dos taxistas.

O presidente da Federação Portuguesa do Táxi garantiu ainda que os taxistas vão continuar em protesto enquanto não houver uma resposta do Governo.

Recorde-se que, os taxistas estão em protesto contra a entrada em vigor, em 01 de novembro, da lei que regula as quatro plataformas eletrónicas de transporte que operam em Portugal -- Uber, Taxify, Cabify e Chauffeur Privé.

Esta manhã, por volta das 07h30, a PSP voltou a reabrir o trânsito na Avenida Da Liberdade, em Lisboa, decisão criticada por Carlos Ramos.

"Para nós, as condições mantinham-se. O protesto prolonga-se e as condições também se mantinham", referiu, acrescentando ainda que "isto pode criar problemas. Vai haver provocações. Já apelamos aos nossos colegas para que não respondam".

O presidente disse ainda que vai responsabilizar a PSP "por algo que possa ocorrer".

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×