15/9/19
 
 
Juiz de Famalicão exigiu 50 mil euros à sua companheira caso esta não se casasse em 60 dias

Juiz de Famalicão exigiu 50 mil euros à sua companheira caso esta não se casasse em 60 dias

Dreamstime Jornal i 19/09/2018 20:48

O Juiz Vítor Vale - condenado por violência doméstica - terá exigido à sua ex-companheira que assinasse um contrato-promessa de casamento e, em caso de incumprimento, esta teria de pagar 50 mil euros.

O juiz terá tentado impor à sua ex-companheira, Alexandra Pinto Basto, uma cláusula penal de 50 mil euros caso não fosse cumprido um contrato-promessa de casamento, escreve o Jornal de Notícias (JN) na edição de hoje.

De acordo com a mesma publicação, o contrato acabou por nunca ser assinado, mas foi referido pelo próprio juiz no processo de defesa.

O documento terá sido enviado a Alexandra Pinto Basto em abril de 2009 - altura em que Vítor Vale ainda estava casado com outra mulher.

O documento previa que a mulher tivesse 60 dias para casar com ele mas, caso não o fizesse, teria de o indemnizar com 50 mil euros. O próprio documento tinha “valor de confissão ou de reconhecimento de dívida”, explica o JN, que teve acesso ao contrato-promessa.

Além dos 50 mil euros de multa, o documento previa também que o juiz e a mulher vivessem casados até consumarem o casamento.

O obrigava ainda a que cada elemento do casal oferecesse uma aliança ao outro, e teria de a usar em “quaisquer circunstâncias.

Recorde-se que Alexandra Pinto Basto é uma das herdeiras da Vista Alegre e filha do milionário José Pinto Basto, que morreu em outubro de 2010.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×