19/9/18
 
 
Discriminação. Lux Frágil responde às acusações de Patrícia Mamona

Discriminação. Lux Frágil responde às acusações de Patrícia Mamona

Johannes Eisele / AFP Jornal i 14/09/2018 19:38

Patrícia Mamona tinha publicado nas redes sociais que tinha sido tratada de forma discriminatória na entrada da discoteca

Depois de Patrícia Mamona ter denunciado que foi vítima de racismo no Lux Fragil, a  discoteca reagiu às críticas. “Não gostámos, não queríamos e não achamos justo que o Lux Frágil tenha sido acusado de discriminação. Defendemos princípios opostos e entre esses princípios está certamente a liberdade”, pode ler-se numa publicação feita na página oficial.

 

A atleta olímpica partilhou nas redes sociais que foi vítima de eventual discriminação quando tentou entrar no discoteca Lux Fragil. "Quando vês pessoal a entrar de chinelos e sem convite, mas (vou ser simpática) te tratam de maneira diferente porque tu e os teus 'black friends' bem vestidos não se enquadram no perfil da Lux. Triste, mas acontece…", escreveu Patrícia Mamona.

No entanto, a atleta do Sporting pediu para não ser comparada a Serena Williams que acusou o árbitro português Carlos Ramos de sexismo. "Situação foi facilmente resolvida da maneira que achamos correta", acrescentou Mamona.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Part 1 Por favor, não aos conflitos verbais, essa não é a minha intenção. Incidentes acontecem, mas fiquei triste pela maneira como os meus colegas foram tratados, porque estando eu do lado oposto com outro segurança foi algo diferente, este reconheceu-me e falou comigo super bem e então eu perguntei-lhe porque é que estavam a fazer isso com os meus colegas (Eu não estou triste por ter sido rejeitada, porque este nem foi o caso). Apenas queria saber porque é que lhes fizeram isso e se era possível darem-me um argumento plausível para tal a situação. Mas é era um “Feeling”. Não consegui ficar indiferente á situação e fiz o post. Quem não estava lá não sabe o que aconteceu e nem do que foi dito, e admito que posso ter sido incorreta da minha parte usar o termo “black friends”( e por isso vos peço desculpa, mas todos que lá estavam presentes perante a sucessão de acontecimentos pensaram o mesmo, eu do lado oposto a ter uma conversa tranquila com uns dos seguranças e do outro lado os meus amigos a verem carradas de pessoas a entrarem sem qualquer tipo de questionário, não lhes cobram o mesmo valor de entrada, entre outros; acreditem que eu também detesto quando as pessoas usam “racial card” como desculpa das coisas más que acontecem, sou black e penso isso até é demais; tipo ah não tenho emprego porque sou black, neps ás vezes é mesmo porque não estudaste) mas também aqueles que criticam negativamente podem estar a ser incorretos ao criticarem esta situação particular quando que nenhum vocês não estava presente. Peço desculpa a quem gosta do Lux acredito fielmente que seja um bom sítio e divertido, que tenham pessoas simpáticas livres de qualquer tipo de discriminação, porque muita gente aqui fala super bem, e foi o que nos levou a ir para lá inicialmente. Acabei apenas por exprimir o que assisti e o que estava a sentir. Há muita gente que é barrada, já percebi que que sim, mas se há, gostava apenas que houvesse um bom argumento para tal! Ter um “Feeling” (nem sei que tipo de feeling é esse) para mim não foi um bom argumento. Contudo fiquem descansados que situação foi facilmente resolvida da maneira que achamos correta, fomos embora e prontos. #movefoward

Uma publicação compartilhada por PATRÍCIA MAMONA (@patriciamamona) em

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×