22/9/18
 
 
Medicina. Bexigas feitas em impressoras 3D são já uma realidade

Medicina. Bexigas feitas em impressoras 3D são já uma realidade

Jean-Philippe Ksiazek / AFP Jornal i 12/09/2018 21:49

Luke Massella vive com uma bexiga impressa em 3D há 14 anos

A utilização de impressoras 3D na saúde está ainda a dar os primeiros passos, mas já se vão vendo alguns frutos. Um deles é Luke Massella, um jovem norte-americano que atualmente vive com uma bexiga substituta feita através da impressão de tecidos baseados em células do paciente, avança a BBC.

O jovem que nasceu com espinha bífida – uma doença que deixa um espaço na coluna – e, aos dez anos Massella já tinha sido submetido a várias cirurgias só para conseguir andar. No entanto um problema na bexiga do jovem fez com que os rins deixassem de funcionar bem.

Anthony Atala, médico no Boston Children’s Hospital, retirou, em 2004, um pedaço da bexiga de Massella, desenvolvendo o novo órgão em laboratórios. O tecido de células foi depois impresso numa impressora 3D e implantado no corpo do jovem.

Luke Massella tornou-se assim numa das dez pessoas que vive com uma bexiga substituta. O órgão foi implantado há 14 anos e até agora continua a funcionar normalmente. “Consigo ter uma vida quase normal”, diz o jovem à BBC.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×