12/11/18
 
 
Nova cimeira intercoreana realiza-se este mês em Pyongyang

Nova cimeira intercoreana realiza-se este mês em Pyongyang

AFP Carolina Brás 12/09/2018 21:02

Em abril, Kim tornou-se o primeiro líder norte-coreano a pisar o lado sul desde a Guerra da Coreia

Os líderes da Coreia do Norte e da Coreia do Sul vão realizar uma terceira cimeira entre os dias 18 e 20 de setembro, em Pyongyang. Segundo as autoridades de Seul, o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, vão discutir a “completa desnuclearização da península coreana”, numa cimeira que terá a duração de três dias e duas noites. 

Chung Eui-yong, diretor do Gabinete de Segurança Nacional de Seul, explicou em conferência de imprensa que o líder norte-coreano continua determinado em desnuclearizar a península coreana enquanto Kim Jong-un afirma que o desmantelamento do seu principal local de testes terá como consequência a suspensão completa dos futuros lançamentos de mísseis balísticos de longo alcance. 

“Devemos viver em união... Esperámos muito por este momento. Todos nós”, afirmou Kim diante da Casa da Paz, em abril, depois de ambos os líderes anunciarem a assinatura do documento que pôs, finalmente, fim à guerra da Coreia, formalmente chamado de “Declaração de Panmunjon para a Paz, Prosperidade e Unificação da Península Coreana”.

“Não vai haver mais guerra na península coreana, começou uma nova era de paz”, garantiu o presidente sul-coreano.

Com a Declaração de Panmunjom, como também é conhecida, os dois líderes deram o seu consentimento para que se consiga a desnuclearização da península e a promessa de virem a assinar um tratado para acabar com o estado de guerra técnica na região que existe desde a Guerra da Coreia.

O aperto de mão entre os dois líderes na fronteira marcou o início do encontro histórico em Panmunjom, no lado sul-coreano, mas antes o presidente norte-coreano convidou Moon a pisar o lado norte. Kim tornou-se no primeiro líder norte-coreano a pisar a Coreia do Sul desde o final do conflito. 

Já em maio, o encontro foi mais discreto, uma vez que foi sob segredo e surpresa que ambos se reuniram para falar sobre a cimeira de Singapura entre Kim e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que se realizaria em junho.

De acordo com o porta-voz presidencial sul-coreano, Yoo Young-chan, o encontro teve lugar na fronteira entre os dois países e a discussão tinha como principal intenção “porem em prática a Declaração de Panmunjom de 27 de abril, e conseguirem que se celebrasse com êxito uma cimeira entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos”.

Este encontro, que aconteceu dois dias depois de Trump ter cancelado a cimeira com Kim, uma decisão da qual este voltaria atrás, e que contou também com a presença dos chefes de inteligência de ambos os países.

A terceira cimeira foi marcada em agosto , segundo a agência Yonhap, depois de uma reunião entre altos representantes dos dois lados da península.

Num comunicado conjunto divulgado para anunciar a nova cimeira entre Kim e Moon, garante-se que ambas as partes vão falar sobre os avanços na Declaração de Panmunjon.

 

*Editado por António Rodrigues

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×