21/11/18
 
 
Especulação imobiliária. Bloco entrega proposta para criar uma taxa

Especulação imobiliária. Bloco entrega proposta para criar uma taxa

Miguel Silva Jornal i 09/09/2018 14:09

O partido apresentou uma proposta ao governo em maio que aplica uma taxa especial a quem compra e vende habitações num curto período de tempo e tenha um lucro elevado

Catarina Martins anunciou este domingo que fez uma proposta ao governo para que seja criada uma taxa que trave a especulação imobiliária. A coordenadora do Bloco de Esquerda espera que esta medida seja aprovada no próximo Orçamento do Estado.

“Estamos a negociar tanto o prazo da operação em que se aplica a taxa como o valor da taxa, julgamos que esta é uma medida que vai para a frente. Se o Governo concorda connosco que ela é importante temos abertura para negociar prazos, valores, etc”, disse Catarina Martins durante a visita à feira do Relógio em Lisboa.

A coordenadora explicou que a medida já foi apresentada ao governo de António Costa em maio deste ano e que pretende implementar um mecanismo semelhante à taxação “dos movimentos da especulação em bolsa”. Ou seja: “Quando alguém compra e vende num curto período e faz muito dinheiro paga uma taxa de imposto especial. Também no imobiliário, para travar a bolha especulativa, quem compra e vende num curto período de tempo com muito lucro paga uma taxa de IRS particular, penalizadora”, explica a coordenadora do BE.

Catarina Martins admite que esta medida “não resolve tudo” mas encara-a como “um passo para travar a especulação” enquanto “angaria receitas para o estado” e ajuda no controlo dos preços da habitação.

O Bloco de Esquerda está a negociar o Orçamento do Estado para 2019 com o governo. “Este ano o Governo decidiu fazer as coisas de uma outra forma, com menos tempo. Mas nós nunca perdemos a determinação nem a vontade de chegar às melhores soluções”, afirma a coordenadora.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×