18/11/18
 
 
Museus. Os mais estranhos do mundo
Museu de Ramen Shin-Yokohama

Museus. Os mais estranhos do mundo

Edilson Coutinho 03/09/2018 20:36

Ao redor do mundo, existem museus para todos os gostos. Mas há certas coleções que satisfazem as curiosidades mais insólitas. Uma lista dos museus mais estranhos do mundo, divulgada pela revista National Geographic, revelou que há um espaço dedicado aos noodles (a famosa massa instantânea), onde é possível provar produtos de edição limitada; um museu das sanitas que expõe as casas de banho douradas dos imperadores romanos; e até um edifício dedicado à tortura, com mais de 40 instrumentos usados nos interrogatórios a suspeitos de crimes e bruxaria na Europa

Museu do Sexo

A New York Magazine visitou o Museu do Sexo, em Nova Iorque, e descreveu a experiência como uma oportunidade onde se pode soltar a criança dentro de cada um, ao brincar no extravagante Castelo Insuflável de Mamas. O museu nasceu em 2002, com o objetivo de refletir sobre a história, a evolução e a relevância da sexualidade humana. O espaço tem mais de 15 mil objetos que vão desde obras de arte a fantasias.

Museu das Múmias

No século XIX, centenas de corpos foram enterrados no Panteão de Santa Paula, na cidade de Guanjuato, no México. No entanto, as famílias foram obrigadas a pagar altos impostos pelos serviços fúnebres, com a ameaça de que se não conseguissem suportar os custos, os cadáveres eram desenterrados. Após o aviso, foi exatamente isso que aconteceu e descobriu-se que muitos corpos ficaram mumificados naturalmente, por causa do clima da região. A maior parte dessas múmias estão agora em exibição no Museu das Múmias, na cidade mexicana.

Instituto de Plastinação Gunther Von Hagens

Os visitantes do Instituto de Plastinação Gunther Von Hagens podem aprender um pouco sobre a história da anatomia, assim como o processo de plastinação - um procedimento que conserva o tecido humano através de polímeros, com recurso a elementos gráficos. No entanto, o ponto alto deste museu é a grande sala que expõe corpos de humanos e de animais em poses diferentes do habitual. A exposição itinerária Body Worlds - de Von Hagens - é a mais procurado pelos visitantes, pela controvérsia mundial sobre a ética e o tratamento de cadáveres humanos.

Museu de Ramen Shin-Yokohama

Em Tóquio, há um museu dedicado exclusivamente a um alimento conhecido mundialmente e reza a lenda que o seu criador nasceu no Japão. No museu dos noodles é possível experimentar várias edições limitadas da massa instantânea, conhecer a história das diversas marcas internacionais, andar em salas onde tudo à volta são desenhos da massa e ainda é possível desenhar no copo que conserva os noodles.

Museu Internacional de Espionagem

Minicâmaras, dinheiro falso, armas camufladas e máquinas de criptografia são alguns exemplos dos objetos que se podem encontrar no Museu Internacional de Espionagem, em Washington D.C. Os visitantes podem participar em atividades de espionagem interativas, onde têm de se disfarçar a rigor, para desvendar os enigmas que são submetidos. É ainda possível conhecer o percurso dos espiões mais conhecidos a nível mundial, através de fotografias e vídeos que marcam a história da profissão.

Museu Falológico

O Museu Falológico fica na Islândia e é popularmente conhecido pelo Museu do Pénis. Isto porque o acervo dedica-se ao falo - representação do pénis como símbolo da fecundidade da natureza. O espaço tem mais de 215 pénis e partes dos órgãos masculinos de mamíferos terrestres e marinhos, como baleias, elefantes, morsas e homo sapiens.

Museu Vent Haven do Ventriloquismo

O Museu Vent Haven nasceu a partir da paixão de William Berger, que comprou o seu primeiro ventríloquo em 1910. A partir daí, foi sempre somando mais bonecos à sua pequena coleção e rapidamente viu-se obrigado a comprar um edifício para colocar mais de 800 ventríloquos. Nessa altura, abriu um museu com fotografias, programas e livros relacionados com o arte de falar, ao mesmo tempo que se manipula o boneco. O museu recebe todo o tipo de visitante, mas conta com um evento especial, que reúne anualmente profissionais do ventriloquismo de todo o mundo, para exporem o seu trabalho.

Museu da Tortura

O período negro da Europa é documentado no Museu da Tortura, em Amesterdão. A tortura e a execução foram encaradas, durante muitos séculos, como algo natural no mundo do crime e da bruxaria. O museu conta com mais de 40 objetos para torturar as pessoas, que vão desde uma cadeira coberta de pregos - o objeto mais famoso - a umas espadas de decapitação. A história da tortura moderna também é abordada nas visitas (onde exemplificam quais são os países que recorrem a esta prática, nos dias de hoje) e o espaço apoia a Convenção Contra a Tortura da Organização das Nações Unidas.

Museu Subaquático de Arte

Para visitar o Museu Subaquático de Arte é necessário recorrer a um submarino ou a um mergulho com uma botija de respiração. Construído em 2009, no mar que banha a Ilha das Mulheres, possuí mais de 500 esculturas fixas no fundo das águas das Caraíbas. As peças do museu representam atividades do quotidiano, realizadas em grupo ou sozinhas. A paisagem do museu está constantemente a ser modificada com o aparecimento de novos corais.

Museu Internacional de Sanitas

O Museu Internacional de Sanitas Sulabh está localizado na capital indiana, em Nova Deli, e conta a história do saneamento desde 2500 a. C. até aos dias de hoje. Desde casas de banho douradas dos imperadores romanos às retretes medievais, o museu apresenta a evolução da sanita ao longo do tempo. O espaço possuí bastantes peças que são consideradas raras, por já não se encontrarem no mundo.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×