16/11/18
 
 
Filha de Steve Jobs escreve autobiografia em que acusa o pai de ser "frio, cruel e desumano"

Filha de Steve Jobs escreve autobiografia em que acusa o pai de ser "frio, cruel e desumano"

Justin Sullivan / AFP Jornal i 29/08/2018 16:20

O livro ainda não foi publicado mas tanto a viúva como a irmã do ex-CEO da Apple já reagiram

A filha de Steve Jobs, Lisa Brennan-Jobs, vai publicar uma autobiografia em que o pai aparece com um homem frio, cruel e insensível. No entanto, a autora já negou que a intenção dela era denegrir o pai.

No livro ainda não foi publicado mas o The New York Times e a revista Vanity Fair já publicaram alguns excertos onde Lisa Brennan-Jobs, atualmente com 40 anos, conta histórias que viveu com o pai que a rejeitou durante anos. Steve Jobs só começou a apoiar financeiramente a filha para cumprir ordem do tribunal.

No relato há histórias como quando Steve Jobs obrigou a filha adolescente a ficar no quarto, enquanto fingia ter sexo com a mulher, Laurene Powell Jobs, ao qual chamou “momento de família”. Ou quando se dirigiu à prima da sua filha, Sarah, dizendo “já pensaste no quão horrível a tua voz é? Por favor, para de falar nessa voz horrível. Devias pensar seriamente no que está errado em ti e tentar resolvê-lo”. Ou então quando o ex-CEO da Apple “decidia não pagar as coisas no último minuto. Saía dos restaurantes sem pagar a conta”.

Depois da publicação dos excertos, Lisa já veio garantir que a autobiografia pretende contar a história da relação dela com o pai. “O que ela quer que os leitores saibam é isto: Steve Jobs rejeitou a sua filha durante anos, mas essa filha perdoou-o. Ela ama-o e quer que as histórias dos seus passeios de patins e das gargalhadas que deram juntos se tornem tão virais como as cenas em que ele lhe diz que ela não herdará um tostão", pode ler-se no The New York Times.

No entanto, tanto a viúva como a irmã de Steve Jobs – Laurene Powell Jobs e Mona Simpson – desmentiram as histórias. “A Lisa é parte da nossa família, por isso foi com tristeza que lemos o livro dela, que difere drasticamente das nossas memórias. O retrato do Steve não é o do marido e pai que conhecemos. O Steve amava a Lisa e arrependeu-se por não ter sido o pai que deveria durante a infância dela”. Já Chrisann Brennan, mãe de Lisa Brennan-Jobs garante que as histórias contadas são verdadeiras. “Foi horrível para mim ler o livro. Foi muito, muito difícil, Mas ela disse a verdade”, garante.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×