14/11/18
 
 
Monchique. Linha da EDP é principal suspeita para o início do incêndio

Monchique. Linha da EDP é principal suspeita para o início do incêndio

Mafalda Gomes Jornal i 24/08/2018 21:39

A PJ assume a linha como principal suspeita mas acrescenta que ainda é necessário “duas semanas para ter uma ideia final do que aconteceu”

O incêndio de Monchique que lavrou durante mais de uma semana poderá ter tido origem numa linha elétrica da EDP. O jornal Expresso avança esta sexta-feira que esta é a suspeita mais forte das autoridades policiais, mas “ainda serão necessárias mais duas semanas para ter uma ideia final do que aconteceu em Monchique”, afirma fonte da PJ ao semanário.

A EDP Distribuição recusou as responsabilidades e garante que “a linha elétrica da rede de média tensão situa-se a mais de 400 metros do ponto identificado pelas entidades oficiais (site da ANPC) como o local onde deflagrou o incêndio”.

Não é a primeira vez que a EDP é responsabilizada pelo incêndio de Monchique. Na passada quinta-feira o autarca do concelho acusou a empresa de eletricidade de ser responsável pela ignição do fogo que começou na localidade de Nave. "Em vários sítios do concelho temos problemas desta natureza. Neste local é a terceira vez que acontece uma ignição provocada por estes fios. É mesmo negligência. Já tínhamos dito à EDP várias vezes que esta é uma zona em que recorrentemente acontece isto e a EDP até agora não fez nada", afirmou Rui André.

A EDP garante ao Expresso que nos últimos cinco anos fez um investimento de “25 milhões de euros na limpeza e manutenção da rede aérea de alta e média tensão em todo o país”.

Ainda no ano passado a EDP esteve debaixo de fogo depois das conclusões dos relatórios da Comissão Técnica Independente que atribuíram a causa dos incêndios de Pedrógão Grande, Góis e Lousã à empresa de eletricidade.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×