12/11/18
 
 
Colômbia. Drones estão a ser usados para destruir plantações de coca

Colômbia. Drones estão a ser usados para destruir plantações de coca

AFP Jornal i 21/08/2018 19:46

A medida foi aprovada pelo ex-presidente e pretendia acabar com 110 mil hectares ao longo deste ano

O governo colombiano tem um novo método para destruir plantações ilegais da planta que está na origem da cocaína: drones. O uso de drones para espalhar herbicidas nas plantações é uma medida que faz parte do legado do ex-presidente Juan Manuel Santos.

Nos primeiros testes estiveram, dez drones – cada um com 23 quilogramas – conseguiram eliminar cerca de 90% das plantas de coca por cada meio hectare, afirmou German Huertas, diretor de operações da Fumi, empresa fornecedora das aeronaves, à BBC.

Esta decisão surgiu no seguimento da divulgação dos dados das Nações Unidas que revelam um crescimento de 11% do cultivo de coca na Colômbia, passando de 188 mil hectares em 2016 para 208 em 2017.

Juan Manuel Santos, presidente cessante, autorizou a medida que os drones seriam usados para fumegar plantações de coca a baixa altitude, usando glifosato como herbicida. O objetivo era irradicar 110 mil hectares ao longo deste ano. Iván Duque, atual chefe de Estado, implementou a medida.

No entanto o uso de glifosato, não é consensual uma vez que a Organização Mundial de Saúde (OMS) defendia que o herbicida era um potencial agente cancerígeno. As Nações Unidas vieram contrariar as conclusões iniciais da OMS dizendo ser “improvável” que o produto tenha “risco carcinogénico”.

Peritos alertam ainda para a intenção do governo utilizar a tecnologia para resolver um problema que é social e político. A violência associada ao tráfico de droga, é um dos principais problemas da Colômbia.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×