25/9/18
 
 
Homofobia. Autarca dos Açores envolvido em polémica

Homofobia. Autarca dos Açores envolvido em polémica

Dreamstime Jornal i 21/08/2018 19:08

O presidente da Câmara terá utilizado termos homofóbicos para descrever o presidente de uma associação cultural da zona

Roberto Silva, presidente da Câmara das Lajes do Pico, nos Açores, está a ser acusado de ter proferido um comentário homofóbico quando respondeu à proposta da associação cultural MiratecArts que visava oferecer livros a jovens da zona, durante a Semana dos Baleeiros.

O autarca terá respondido por email, em julho, onde apelidou o líder da associação cultural, Terry Costa, de “paneleirão”. “Depois do que este paneleirão fez com a história dos cães é que nem sequer merece resposta”, terá dito o autarca. A relação entre a autarquia e a MiratecArts terá ficado complicada depois de a associação ter rescindido o apoio da Câmara para um festival de artes em prol dos animais porque, segundo afirmaram, a própria autarquia “estava a maltratar os cães errantes”.

"A MiratecArts pretende alertar os munícipes e sugerir que Roberto Silva, o presidente da Câmara Municipal das Lajes do Pico (PS), necessita de formação e sensibilização em cidadania, nomeadamente sobre os direitos humanos e a dignidade de todas as pessoas, incluindo a comunidade LGBT", pode ler-se no Facebook.

A associação já conta com o apoio da UMAR Açores - União de Mulheres Alternativa e Resposta, a APF Açores - Associação para o Planeamento da Família, a Associação LGBT Pride Azores e, também, a Opus Gay. O presidente desta última instituição mencionada, António Serzedelo, afirma que este comentário por parte do autarca se trata de uma indignidade humana, política e social”.

O próprio PS, partido que representa Roberto Silva, “demarca-se e repudia estas declarações” proferidas pelo autarca. "As expressões em causa não refletem de forma alguma a postura de respeito e de defesa que o PS sempre tem tido para com todos, independentemente das suas legítimas opções de vida e orientação sexual", afirmou Miguel Costa

Também o PAN/Açores pronunciou-se sobre o assunto pedindo a demissão de Roberto Silva: "O partido considera que deixa de haver condições para o presidente da Câmara continuar no cargo, pois os seus comentários, discriminatórios e desrespeitosos em função da orientação sexual de um cidadão, violam a Carta dos Direitos Humanos e a Constituição portuguesa, tal como não representam os cidadãos e cidadãs da Câmara Municipal das Lajes do Pico".

Roberto Silva é autarca desde 2009 e, quando contactado pela agência Lusa, recusou comentar a polémica em que está envolvido.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×