19/11/18
 
 
Fake News. Trump responde aos jornais em protesto

Fake News. Trump responde aos jornais em protesto

Jim Watson / AFP Jornal i 16/08/2018 18:54

O presidente norte-americano voltou a acusar os jornais de publicarem notícias falsas, chegando a considerá-los “o partido de oposição

Esta quinta-feira mais de 350 jornais norte-americanos juntaram-se num protesto coordenado contra os ataques do presidente Donald Trump à liberdade de imprensa. A iniciativa partiu do The Boston Globe e contou com nomes como The New York Times, The Houston Chronicl, Minneapolis Star Tribune, Miami Herald e Denver Post.

“Um pilar central da política do presidente Trump é um ataque constante à liberdade de imprensa. Os jornalistas não são considerados concidadãos americanos, mas sim como ‘o inimigo do povo’. Este ataque implacável à imprensa livre tem consequências perigosas”, pode ler-se no editorial do The Boston Globe.

Em causa estão os vários ataques do presidente norte-americano à imprensa, acusando-a de produzir notícias falsas e de ser o “inimigo do povo”. E hoje não foi exceção. Donald Trump fez uma publicação na sua conta de Twitter volta a acusar os meios de comunicação de produzirem notícias falsas.

“Não há nada que desejasse mais para o nosso país que uma verdadeira LIBERDADE DE IMPRENSA. O facto é que a imprensa é LIVRE para escrever e dizer o que quiser, mas muito do que diz são NOTÍCIAS FALSAS, forçando uma agenda política ou tentando apenas ferir as pessoas. A HONESTIDADE VENCE”, escreveu Trump esta quinta-feira.

 

Para o presidente norte-americano, “os media das notícias falsas são o partido da oposição”. No entanto Trump acredita que está “a ganhar”.

 

Os vários jornais juntaram-se na publicação do editorial sobre os perigos da falta de imprensa num país livre, criticando as acusações de Trump sobre as notícias publicadas. “Temos hoje nos Estados Unidos um Presidente que criou um mantra de acordo com o qual qualquer meio de comunicação social que não apoie abertamente a política da administração atual é ‘inimigo do povo'”, pode ler-se no editorial do The Boston Globe.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×